Grupo Luminous de Fotografia

02/fevereiro/2008

Palestra com Antonio Aguillar, repórter fotográfico aposentado do O Estado de São Paulo, que falou sobre o seu trabalho e apresentou fotos dos anos 50 e 60. Ele foi, também, um dos mais famosos apresentadores da TV Paulista – Canal 5, Rede Globo de São Paulo e TV Record. Autor do livro “Histórias da Jovem Guarda” - Editora Globo


BIOGRAFIA DE ANTÔNIO AGUILLAR, PARA O MUSEU DA TELEVISÃO BRASILEIRA EM 2003

Antônio Aguillar, brasileiro casado, radialista e jornalista, é natural de São José do Rio Preto (SP). Nasceu em 18 de outubro de 1929, filho de José Aguillar e Maria Dolores Finhana Aguilar. Na adolescência, trabalhou num estúdio fotográfico de sua cidade, desenvolvendo a arte no laboratório, onde tomou gosto pela fotografia. Mudou-se para São Paulo em 1948, conduzindo uma câmara tipo fole e passou a fotografar amigos, famílias, e os desfiles de 7 de setembro, até conseguir um emprego num jornal semanal de São Paulo. Em 1949 fazia fotos-free para jornais e revistas até chegar ao ano de 1950, quando por concurso, entrou para o jornal O Estado de São Paulo, onde trabalhou como repórter fotográfico até 1960. Antônio Aguillar sempre foi um profissional organizado e costumava guardar os principais negativos de suas reportagens. Em 1960 foi para o rádio, destacando-se como locutor comercial, produtor e apresentador de programas ao vivo na televisão, permanecendo durante 20 anos na Rede Globo de Televisão de São Paulo. Nessa trajetória lançou em discos e projetou muitos astros e estrelas tais como: Roberto Carlos, Sérgio Reis, The Jordans, The Jet Blacks, The Clevers “Os Incríveis”, Jean Carlo, Marcos Roberto, Wanderley Cardoso, Jerry Adriani, Eduardo Araújo, Os Vips, George Freedman, Paulo Sérgio, Carlos Gonzaga, etc. Trabalhou também como empresário artístico de Altemar Dutra, grupo The Clevers, Lindomar Castilho com viagens pelo Brasil, Estados Unidos e Canadá, em show de apresentações artísticas.
Aposentado em 1981 mudou-se para São José do Rio Preto, dirigindo algumas emissoras de rádio e fez semanalmente ao vivo, um programa dedicado à criança, denominado “Reino da Garotada”. Em 1990 mudou-se para Santos, ingressando na Rádio Tribuna e depois na Rádio Clube de Santos, como Coordenador Artístico. Em Julho de 2000 foi autorizado pela Diretoria a freqüentar os arquivos do jornal O Estado de São Paulo, para pesquisar e organizar uma exposição de fotografias em preto e branco, resultado de seu trabalho no período de 1950 a 1960. A mostra foi inicialmente montada em 4 de janeiro de 2001, no anexo do restaurante no 7º andar das dependências do jornal, para a visita somente de funcionários. O resultado foi excelente e a Diretoria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo o convidou para expor no Espaço Cultural Vladimir Herzog do sindicato de classe, com o patrocínio do Grupo Pão de Açúcar. Aguillar selecionou 50 fotografias da cidade de São Paulo, artistas, políticos, esportistas, e ampliou no tamanho 30x40 identificando-as com as devidas legendas. A mostra denominada SÃO PAULO DOS ANOS 50, permaneceu naquele espaço de 20/03/2001 a 23/04/2001. O Sesc de Santos também apresentou a exposição SÃO PAULO DOS ANOS 50, DE 26/06 a 06/07. Em seguida a mostra foi apresentada no Teatro Municipal Brás Cubas de Santos, com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura. Em agosto a convite de Ângelo Iacocca, curador do espaço do Conjunto Nacional, na Av. Paulista, 2073 a mostra SÃO PAULO DOS 50, foi patrocinada pelo BANESPA. Em setembro foi montada nas dependências da estação Sé do Metrô, com maior número de fotografias, reunindo importantes flagrantes da cidade de São Paulo e de outros Estados, com a denominação de “BRASIL MEMÓRIA” onde permaneceu até o dia 07/10/2001. É assim Antônio Aguillar, um batalhador , na área de comunicação.