http://confoto.art.br/fotografia/modules/mod_image_show_gk4/cache/boletinsgk-is-1.jpglink
http://confoto.art.br/fotografia/modules/mod_image_show_gk4/cache/Bienal2019.Logo Oficial- XXI Bienalgk-is-1.jpglink
http://confoto.art.br/fotografia/modules/mod_image_show_gk4/cache/banner-photonatureinternacional2019gk-is-1.jpglink
«
»
Loading…

OLHO VIVO NÚCLEO DE FOTOGRAFIA E VIDEO

Logo

Sede: Sorocaba - SP
Fundado: 09/julho/2012


 

Diretoria:

 

Presidente

Presidente – João Luis Batistela  -     O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Secretaria – Rosecler Candido -   O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Diretor Estudos – Alcides Ferreira Gomes –  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Diretor  Divulgação e  Propaganda – Jéssica S.C. Candido –  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Diretor Relações Públicas – Vinicius Ferreira Chaves Ribeiro –  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Diretoria Finanças – Magali P.G. Dall´Ava   -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


 

 História de Sorocaba

Em 1654, O Capitão Baltazar Fernandes, já tendo construído a Igreja de Nossa Senhora da Ponte, atual Igreja de Sant'Ana, do Mosteiro de São Bento, e sua casa de moradia no Lajeado, para cá se mudou com familiares e escravatura, fundando novo povoado ao qual deu o nome de Sorocaba, denominação essa que tem sua origem no Tupi-guarani, e significa terra (aba) fendida ou rasgada (çoro).

Em 1661, estando o Governador Salvador Corrêa de Sá e Benevides em São Paulo, Baltazar Fernandes rumou para lá, para encontrar-se com ele. Por iniciativa própria ou por recomendação dele, que era grande amigo da família, requereu a 2 de março a elevação de Sorocaba à categoria de Vila, conseguindo o despacho no dia seguinte, em que se permitia a mudança do pelourinho de Itavuvu para cá, com o nome de Vila de Nossa Senhora da Ponte de Sorocaba. Também no mesmo dia 3 de março, foram nomeados os primeiros componentes da Câmara Municipal, juízes: Baltazar Fernandes e André de Zunéga; vereadores: Cláudio Furquim e Paschoal Leite Pais; procurador: Domingos Garcia e escrivão: Francisco Sanches.

Bandeirante que era o fundador, bandeirantes continuam os moradores de Sorocaba. Assim é que Paschoal Moraira Cabral, os irmãos Antunes Maciel, os Sutil de Oliveira, os Almeida Falcão e muitos outros, desbravaram primeiramente o sul do Brasil; mais tarde aprofundaram-se para o sul do Mato Grosso, onde montaram um entreposto para comerciar com os espanhóis e ponto de partida para explorações por toda a extensão das selvas amazônicas.

Em 1733, passa por Sorocaba a primeira tropa de muares, conduzida pelo Coronel Cristóvão Pereira de Abreu, fundador do Rio Grande do Sul, inaugurando um novo ciclo histórico - o do Tropeirismo. Com o passar dos anos e o acréscimo do número de tropas, Sorocaba tornou-se sede das Feiras de Muares, reunindo-se aqui brasileiros de todos os quadrantes, a venderem ou comprarem animais e, ao mesmo tempo, ajudando a integração cultural dos vários rincões pátrios. A cidade, por força de sua situação geográfica privilegiada, transformou-se no eixo geo-econômico, entre as regiões norte e sul do Brasil: enquanto que o norte, a economia se baseava na mineração e na exploração das imensas reservas florestais, no sul, a motivação econômica era a produção de animais de carga e de corte, esta completando aquela.

A grande densidade demográfica, transitória na época das feiras de Muares, e principalmente o afluxo de gente endinheirada, ajudaram o desenvolvimento do comércio e da indústria caseira, ficando famosos no Brasil as facas e facões sorocabanos, e também as redes aqui tecidas. Também eram muito apreciados os doces e as peças de couro para montaria, havendo inúmeros ourives que se dedicavam exclusivamente a fabricar enfeites em ouro e prata para selas e arreios, estribos, cabos de chicotes e facas.

Com o desenvolvimento das Feiras e conseqüentemente crescimento da mão de obra especializada das indústrias caseiras, apareceram, logo em 1852, as primeiras tentativas fabris: a do algodão, de Maciel Lopes de Oliveira e a de seda, em teares fabricados pelo próprio pioneiro, Francisco de Paula Oliveira e Abreu. Ambas não passaram de ensaios, porquanto a de seda pereceu por falta de apoio financeiro e a de algodão, por causa da Guerra de Secessão Americana, que, privando as fábricas de tecidos ingleses da matéria-prima indispensável, elevou os preços a tal ponto que era mais vantajoso exportar o algodão para a Inglaterra a tecê-lo aqui. Com isso, pioneiramente, no Brasil, Sorocaba plantou o algodão herbáceo em substituição ao arbóreo, em grande quantidade, enviando-o em lombo de burro até Santos, de onde seguia para a Inglaterra.

As primeiras sementes de algodão foram plantadas aqui em 1856, desenvolvendo-se grandemente, a ponto de se pensar na construção de uma Estrada de Ferro para facilitar a exportação do produto. Luiz Matheus Maylasky, o maior comprador de algodão da zona, em 1870, em reunião com próceres sorocabanos, aventou a idéia da fundação da mesma, levando-a a bom termo ao fim de 5 anos. A 10 de julho de 1875, é inaugurada a Estrada de Ferro Sorocabana.

Após o termino da guerra, os americanos principiaram novamente as plantações de algodão em quantidade suficiente para exportação, fazendo a matéria-prima brasileira menos procurada. Com a menor exportação e os preços aviltados, os sorocabanos endinheirados começaram novamente a pensar no aproveitamento local do algodão, e assim Manoel José da Fonseca, em 02 de dezembro de 1882, inaugurou sua Fábrica de Tecidos Nossa Senhora da Ponte, que existe até hoje. Logo, em 1890, apareceram as Fábricas de Santa Rosália e Votorantim, e a seguir muitas outras, tornando Sorocaba uma cidade industrial.

A Estrada de Ferro Sorocabana foi também um dos fatos que muitos colaboraram para o maior desenvolvimento industrial local, transformando Sorocaba num dos maiores parques industriais do interior de São Paulo.

Com a vinda de D. João para o Brasil, logo em 1812, os sorocabanos pedem uma escola de primeiras letras, que finalmente é concedida e instalada em 1815. Por essa escola passaram mestres como jacinto Heleodoro de Vasconcelos, Gaspar Rodrigues Macedo, Francisco Luiz de Abreu Medeiros, etc. De cerca de 1830 é a primeira escola feminina de primeiras letras, e de cerca de 1845 a primeira cadeira de Latim e Francês, que na época equivalia ao curso secundário, e teve como professor Francisco de Paula Xavier de Toledo. Das escolas secundárias criadas em diversas cidades, apenas Sorocaba conseguiu manter a sua, pelo grande número de alunos que a freqüentava.

A Real Fábrica de Ferro São João do Ipanema, atestado do pioneirismo metalúrgico de Sorocaba em toda a América Latina, após muitas tentativas desde a fundação da cidade, teve êxito total em 12 de novembro de 1818, quando Frederico Luiz Guilherme de Varnhagem fez correr dos altos fornos o metal fundente para formas de três cruzes. Varnhagem viera em 1809 para cá, como auxiliar dos suecos que tentavam a fundação da mesma, sendo elevado a diretor da Fábrica em construção, por carta régia de 27 de setembro de 1814, cargo que ocupou por dez anos. Produziu Ipanema grande quantidade de ferro, principalmente na época da guerra do Paraguai, quando dali saíram materiais bélicos.

Da mesma Real Fábrica do Ipanema saiu um dos maiores sorocabanos: o filho do diretor, ali nascido, Francisco Adolfo de Varnhagem, o Visconde de Porto Seguro, que passou à posteridade como "O Pai da História do Brasil."

Sorocaba teve, também, um outro período glorioso quando, em 17 de março de 1842, aqui se fez a Revolução Liberal, em reunião da Câmara Municipal, que aclamou o Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar como Presidente da Província de São Paulo, para lutar contra o cerceamento das liberdades e contra duas leis iníquas, votadas pelo Congresso. Ao ser aclamado, o Brigadeiro Tobias de Aguiar faria sua 3ª gestão como Presidente da Província, pois já exercera esse cargo legitimamente, por duas vezes. Em 20 de junho seguinte aqui esteve o insigne Duque de Caxias, que, após vencer a Revolução, partiu daqui para Minas Gerais, que, também se revoltara, conjuntamente com São Paulo.

Desta mesma época, de 5 de fevereiro de 1842, é a lei provincial nº 5, que elevou Sorocaba à categoria de cidade, juntamente com Curitiba, que ainda pertencia a São Paulo, e a Vila de São Carlos, que passou a chamar-se Campinas. A Comarca foi criada em 30 de março de 1871, pela lei provincial nº 39.

O segundo ciclo, o do Tropeirismo, foi marcado pelas famosas feiras de Muares, que transformavam a cidade numa verdadeira metrópole pela presença de brasileiros de todos os rincões, também estrangeiros do Uruguai e Argentina, que aqui realizavam grandes negócios. O Tropeiro, em sua viagens, propiciou que se criassem cidades em cada pouso e levou nosso nome para todos os pontos da pátria e países da América Latina. Também neste ciclo, observa-se o progresso da policultura e o pioneirismo do plantio do algodão.

Mais tarde, verifica-se um quarto ciclo, o do Ensino, que, embora venha desde a fundação da cidade, apenas em meados do século passado começou a tomar impulso, chegando neste século a grande desenvolvimento. Hoje Sorocaba conta com escolas de todos os níveis, em número avultado, proporcionando-nos um segundo cognome "Cidade das Escolas e das Indústrias".

Atualmente, como mais um ciclo que caracteriza sua história, Sorocaba representa um centro comercial de grande expressão. Ao lado de seu Parque Industrial bastante diversificado, de sua escolas, sua Universidade, Sorocaba representa um centro em que há grande circulação de riquezas.

 

Baseado no texto de: Aluísio de Almeida
Fonte: Guia de Sorocaba

 

Foto Cine Clube Grão Pará

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Sede - Belém - PA
Data da fundação: 23/abril/2015
Site:
http://fccgraopara.wix.com/fccgraopara

e-mail:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


 

DIRETORIA  EXECUTIVA

Foto do Presidente

Presidente - Marcelo Vieira Lima -

Vice Presidente - Ivanildo Farias Cardoso

Diretor Financeiro - Manuel Maria Souza Siqueira

Diretor de Imagem e Fotografia - Tarso Glaidson Sarraf Rodrigues

Diretor de Relações Publicas e Marketing  - Fábio Henrique Mesquita Pina 

Diretor Administrativo - Emanoel Custódio da Silva Santos 

Diretor Executivo - Aldridge Rodrigues Soares Neto - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Diretor de Arte e Criação - Ulisses Parente Souza

Diretor Juridico - Miguel Salim Queiroz Wariss

 

CONSELHO FISCAL 

Ricardo Augusto Amanajás da Costa Silva

Luiz Carlos da Silva Castello

Roberta Paro Simões de Campos

Adriano José Vasco Santos


Breve relato sobre o fotoclube

 

Bauhaus

Bauhaus Cine Foto Clube

Atenção, abrir em uma nova janela. PDFImprimirE-mail

Endereço: Rua Mariana Junqueira, 623 - cep 14015-110 - Ribeirão Preto/SP

Site: www.escolabauhaus.com.br

E-mail:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


HISTÓRIA

Fundado em 16 de março de 2006

A BAUHAUS é conhecida em Ribeirão Preto desde 1.988 como uma escola de cursos livres especializada nas áreas de Fotografia, Desenho Artístico, Arquitetônico, Decoração, Jardinagem e Paisagismo, Animação Digital e etc.


É uma escola que buscou inspiração na Bauhaus primitiva, que esteve em atividade de 1.919 a 1.933 na Alemanha, cuja atuação teve repercussão mundial na área do design e da arte, através de uma pedagogia inovadora no ensino de artes e técnicas de tal forma que a prática e a teoria eram ensinadas sempre por professores que associavam o conhecimento teórico ao “saber fazer”.


Nesse contexto, para completar as atividades da área do ensino da arte de fotografar, surge o BAUHAUS CINE FOTO CLUBE, com vários colaboradores e incentivo da renomada Fotógrafa Elza Rossato.


DIRETORIA

Presidente

Claudio Frateschi
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


Vice- Presidente

Jose Mario Sousa
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Tesoureira
Denise Iramar Jacometti Carpenter
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


Secretario
Mirian Ruth Rodrigues da Silveira
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Clube do Fotógrafo de Caxias do Sul

 

Atenção, abrir em uma nova janela. PDFImprimirE-mail

PP-Brugger

Artigos | Associados | Galeria de Fotos  

Correspondência: Rua Coronel Flores, nº 810 - 95.034-060 - Bairro São Pelegrino - Caxias do Sul -RS

Site: http://www.clubedofotografodecaxias.com.br/

e-mail:   O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Flickr: www.flickr.com/photos/clubedofotografo/4442401689 

HISTÓRIA

Fundação: 25 de setembro de 1980

O Clube do Fotógrafo Amador de Caxias de Sul, fundado em 1980, passou a denominar-se Clube do Fotógrafo de Caxias do Sul, em dezembro de 2005, por decisão unânime da sua nova diretoria e seus associados.

"Nasceu de um núcleo inicial de quatro funcionários do Banco do Brasil e quando em seguida a notícia de um clube de fotógrafos amadores apareceu no jornal eu e mais algumas outras pessoas interessadas e entusiastas apareceram lá." 

Walter Brugger 


DIRETORIA 

Presidente - Carlos Gandara -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  

Vice Presidente -  Adriano Soldatelli -   O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  

Diretor de Fotografia - Fabrizio Brustolin -   O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  

Diretor de Comunicação -  Fabio Grison  -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  

Diretora Social  - Márcia Dall'Ago -   O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  

Diretor Financeiro  -  Afonso Cesa Neto -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Secretária Geral -  Carla Tessari -   O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  


 

 

NOTÍCIAS

14/05/2012

------------------------------------------------------------------------------------------------

27/09/2010
Matéria publicado, em 27 de setembro de 2010, no site Pioneiro

Condicionamento do olhar

Fundação do Clube do Fotógrafo, há 30 anos, é um marco no cenário cultural de Caxias do Sul

Desde cedo reconhecida como polo industrial, Caxias nunca havia sido vista como campo fértil para a arte da fotografia até o dia 25 de setembro de 1980. Na época, predominava uma interpretação mais comercial da atividade, voltada para cobertura de casamentos, retratos de família e serviços publicitários. Foi a partir da fundação do Clube do Fotógrafo de Caxias do Sul (CFCS), que celebra 30 anos neste sábado, que a produção e a apreciação de imagens ganharam critérios estéticos e críticos, tornando a entidade um marco na cultura local.

A origem da instituição está vinculada ao interesse comum de um grupo de amigos. Paulo Valiati, Névio Briani, David Milani e Joel Jordani, funcionários do Banco do Brasil, idealizaram um clube que evidenciasse a fotografia. As primeiras trocas de ideias aconteciam em reuniões informais. Um dos pontos de encontro era a loja de material fotográfico Studio Geremia, onde o gerente Aires Batistel testemunhou parte dos anseios dos iniciantes. A ele e aos demais curiosos pela arte juntaram-se Aldo Toniazzo, Paulo Valiati, Severino Schiavo, Duval Ravizzon e Jairo Bezerra, formando a primeira diretoria do CFCS e inaugurando uma nova e atraente dimensão para a fotografia caxiense.

Conforme Batistel, hoje aos 51 anos, de imediato o clube mostrou sua proposta conceitual em eventos como concursos e mostras fotográficas. Com o tempo, Caxias foi projetada no âmbito nacional e no Exterior. Associada à Confederação Brasileira de Fotografia e Cinema, a instituição deu visibilidade a obras de Walter Brugger, Mauro Peregrina, Severino Schiavo, Aldo Toniazzo, Ary Trentin, Luciene Marin, Luis Geraldo Melo, Germano Schüür, entre outros. Internamente, a programação estimulava o juízo crítico entre seus membros por meio da escolha da foto do mês e das discussões relativas ao universo da linguagem fotográfica e às novidades do mercado.

O clube, aliás, foi responsável por difundir na cidade muitos dos avanços tecnológicos vistos hoje nessa arte. No início, os associados se limitavam à técnica de fotografar com filtros e a utilizar pequenos truques. Uma das dificuldades eram as restrições do governo à importação de máquinas profissionais. Batistel recorda que, no início dos anos 1980, as câmeras da marca Praktica, de fabricação alemã, eram as únicas monoreflex disponíveis no mercado. Em 1983 a Yashica lançou a FXD, montada no Brasil.

Com a abertura das importações, na década de 1990, os fotógrafos caxienses tiveram acesso ao que é produzido no Exterior e entraram na era digital. Passaram a utilizar recursos sofisticados e a contar com o auxílio de programas de edição gráfica, como o Photoshop. Paralelamente, porém, o clube enfrentou adversidades administrativas. A dificuldade de gerenciar um patrimônio sem ter receita satisfatória preocupava os integrantes. Os recursos obtidos das mensalidades não supriam as demandas de aluguel de um imóvel e a manutenção da estrutura. A situação fez com que, em 1998, a instituição deixasse de operar.

A retomada das atividades aconteceu em um ambiente totalmente diferente. A popularização da fotografia digital permitiu que, em 2006, a entidade abraçasse uma animada geração de promissores talentos. Esse novo momento é retratado com entusiasmo pelo atual presidente, Adriano Soldatelli, 45. Entre as ações, ele salienta o êxito da 26ª Bienal de Arte Fotográfica Brasileira em Preto e Branco. Em parceria com a Confederação Brasileira de Fotografia (Confoto) e a Secretaria Municipal de Cultura, o evento foi instalado em Caxias do Sul no início de junho. Após avaliar 2.094 imagens enviadas por 39 fotoclubes do país, a programação exibiu 120 trabalhos na Galeria de Arte Gerd Bornheim.

A solenidade de premiação da 26ª Bienal mostrou o potencial do CFCS para projetar o nome de artistas amadores. Durante o discurso de Sidney Luis Saut, presidente da Confoto, um dos personagens reverenciados foi o do médico caxiense Walter Brugger, presente na plateia. Seu nome foi lembrado pelas inúmeras premiações conquistadas e pelo título de Artista da Federação Internacional de Arte Fotográfica (Afiap).

Soldatelli lista ainda projetos como a Fotografia na Parada, iniciativa urbanística compartilhada com a prefeitura que possibilitou expor obras dos associados em três terminais de ônibus. A caminhada fotográfica foi uma das últimas incursões coletivas, em que os participantes captaram os cenários da zona central de Caxias do Sul.

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

RONI RIGON 

Fonte: http://www.clicrbs.com.br/pioneiro/rs/impressa/11,3051369,157,15571,impressa.html 

________________________________________________________ 

27/09/2010
Artigo publicado no blog Luiz Erbes Blog em 26 de setembro de 2010

Foi numa quinta-feira à noite, no começo da primavera de 1980, em que seis pessoas se reuniram pela primeira vez, na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB). Definiram princípios e deram início ao Clube do Fotógrafo de Caxias do Sul, que festeja, no próximo dia 25 deste mês, os 30 anos de fundação. Um jantar no restaurante Colina Grill vai celebrar as três décadas do Clube.

A primeira reunião, segundo registro em ata, foi realizada às 20h do dia 25 de setembro de 1980, na sede da AABB. Estavam presentes Névio Briani, David Cesa Milani, Severino Júlio Schiavo, Joel Jordani, Jairo Nunes Bezzera e Paulo Valiati, todos funcionários do Banco do Brasil. Após o primeiro encontro, os integrantes decidiram marcar reuniões semanais.

No quinto encontro, em 24 de outubro, outras sete pessoas, que também adotaram a ideia, foram incluídas como membros fundadores do Clube. São eles: Aires Battistel, Alceu Wanderlei Valim de Lima, Aldo Toniazzo, Ary Nicodemus Trentin, Duval Ravizzon, José Raul Castilhos e Sérgio Simon Moschen. Na reunião, Névio Briani, já falecido e pai da rainha da Festa da Uva de 1996, Cristina Briani, foi eleito o primeiro presidente do Clube.

Com o passar dos meses e anos, outros fotógrafos, amadores e profissionais, se associaram ao Clube, participando das reuniões semanais, para discutir formas de aprimorar técnicas, e de concursos de fotografia na cidade, Estado e país. Desde o começo, associados do Clube do Fotógrafo colecionam troféus e menções honrosas nesses concursos Brasil afora.

Nessas três décadas, o clube também enfrentou dificuldades. No final dos anos 90, chegou a encerrar as atividades, mas retornou em 2005. “A volta se deve a Confederação Brasileira de Fotografia, que esteve em Caxias do Sul especialmente para a reativação do clube”, conta Aldo Toniazzo.

A ideia dos fundadores se mantém viva hoje. Com reuniões semanais na sede do Clube, no Moinho da Estação, os associados assistem a palestras, participam de reuniões técnicas e submetem fotos para os concursos internos realizados mensalmente. Além disso, o Clube prepara saídas de campo, organiza exposições e eventos (a última Bienal Brasileira de Arte Fotográfica foi realizada em Caxias do Sul, com recorde de participantes).

“O Clube é um ambiente para se discutir fotografia”, afirma o atual presidente da entidade, Adriano Soldatelli, que comanda, sempre as terças-feiras, as reuniões semanais no Moinho da Estação. “Fazemos fotografia sem segredos, aqui nós dividimos o conhecimento.”

Há três décadas no clube

Dos fundadores, Aldo Toniazzo é um dos sócios que permanece conectado ao dia-a-dia do Clube do Fotógrafo de Caxias do Sul. Participa dos encontros semanais, nos quais divide o conhecimento acumulado como fotógrafo amador, e inscreve-se rotineiramente nos concursos, organizados pelo próprio clube, por entidades e secretarias de turismo.

“O Clube é ótimo para os fotógrafos, porque existe a troca de conhecimento, que leva ao crescimento e ao aprimoramento”, afirma. Toniazzo diz que, após a reativação do clube em 2005, após sete anos de inatividade, essa troca de experiência o ajudou a crescer como fotógrafo. “Notei essa diferença. Hoje, tento me aperfeiçoar cada vez mais.”

Outro associado que participa do clube há 30 anos é Walter Brugger. Sócio desde novembro de 1980, Brugger ingressou no clube assim que soube de sua formação por um grupo de bancários do Banco do Brasil. “Quando a notícia saiu no jornal, fui lá na reunião. Apareceram outras pessoas também”, conta o fotógrafo.

Brugger, que sempre exibe o seu bom humor nos encontros semanais no Moinho do Estação, diz que o Clube ajudou no desenvolvimento dos fotógrafos em Caxias do Sul. “Quando o Clube foi fundado, era frequentado por pessoas que tinham a fotografia como hobby. Alguns dos que entraram como amadores posteriormente se tornaram profissionais”, afirma, citando Joel Jordani e Júlio Schiavo.

Com 85 anos, Walter Brugger diz que continua aprendendo novidades sobre fotografia no Clube, mas essa não é a única razão que o leva a frequentar as reuniões semanais e a integrar saídas de campo. “Quando você chega a esse idade, em que vários amigos já foram para o espaço, o Clube se torna um lugar em que você conhece novos camaradas, faz novos amigos.” 

Fonte: http://luizerbes.wordpress.com/

Foto Clube Pouso Alegre

 

Atenção, abrir em uma nova janela. PDFImprimirE-mail

 
 
 
 

Sede: Pouso Alegre - MG
HISTÓRIA

Fundação: 08/março/2010
 
O Pouso Alegre Foto Clube, fundado em 08 de Março de 2010, com a proposta de reunir os amantes da imagem num grupo com a finalidade de manter contato, trocar informações e organizar eventos culturais para divulgar a arte da fotografia.
O Pouso Alegre Foto Clube procura sempre um maior relacionamento entre seus sócios, o aprimoramento de suas qualidades fotográficas seja como hobbie ou como profissional e a participação em benefícios que o clube possa conseguir com parcerias como por exemplo: descontos de serviços e cursos com profissionais da fotografia.
O Pouso Alegre Foto Clube conta com apoio da Confederação Brasileira de Fotografia - www.confoto.com.br, da qual é filiado, compartilhando informações e saídas com outros fotoclubes.
“Mas é inevitável que de cada procedimento técnico, exercido com amor e rigor, se desprenda uma poesia específica. Mais ainda no caso da fotografia, cujo vocabulário já participa da magia poética – a gelatina, a imagem latente, o pancromático – e cujas operações se assimilam naturalmente às da criação poética – a sensibilização pela luz, o banho revelador, o mistério da claridade implícita no opaco, da sombra representada pelo translúcido – ó Mallarmé!” – Carlos Drumond de Andrade
 
Diretoria
 

Presidente
Fábio Brandão
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Vice-Presidente
José Maurício Almeida
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Diretor Financeiro
Jesse Alvarenga Silva
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Diretor Cultural
Rafael Simioni
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Diretor Social
Thiago Guimarães Cobra
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Diretora de Comunicação
Daniela Ayres
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Diretor de Planejamento
João Paulo Alvarenga Silva
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Secretária
Carolina Lamarão
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

 
AGENDA:
 
Passeio Fotográfico do Foto Clube Pouso Alegre - FCPA, que acontecerá dia 21 de Abril de 2013 (Domingo), para a Vila de Monte Verde/MG.

O Passeio Fotográfico para Monte Verde é organizado pelo FCPA em parceria com oGrupo Serras Verdes e a Associação dos Hotéis e Pousadas de Monte Verde (AHPMV). A ideia é juntar em Monte Verde, no dia 21 de Abril, o maior número possível de amantes da Fotografia. Se tudo correr bem, Monte Verde pretende criar o "Dia do Passeio Fotográfico".

O Evento é gratuito.

AHPMV irá disponibilizar um Guia que acompanhará o grupo durante todo o dia. Os participantes terão desconto no almoço. O Grupo Serras Verdes e a AHPMV estuda a realização de uma exposição na temporada de movimento da cidade (Junho e Julho), que seria feita através de um Concurso Fotográfico, a partir das imagens produzidas nesse dia.

Fabiano Silva 
Diretor FCPA

(35) 99262468

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 

I Semana de Fotografia de Pouso Alegre
 - 07 a 11 de novembro de 2011


Passeios Fotográficos:

1º Passeio: São Tomé das Letras - MG

2º Passeio: São Lourenço - MG

3º Passeio: Templo Zu Lai - Cutia - SP


Exposições:

"Olhar de Volta" - 18 a 28 Julho de 2010

"Mar de Minas" - 01 a 10 de Agosto de 2011

"Outro Olhar" - 16 a 31 de agosto de 2011


Cursos:

1º Curso de Fotografia do FCPA - 04 a 08 de julho de 2011

2º Curso de Fotografia do FCPA - 19 a 23 de Setembro de 2011


Workshops

 1º Workshop de Fotografia do FCPA - 02/03/2011


Oficinas

1º Oficina de Fotografia para usuários do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) - 30/08/2011

 
 

POUSO ALEGRE - MG
 
Data de 1596 o início da história do município, que se chamava Bom Jesus do Matozinhos. Agropecuária, comércio e indústria são suas fontes geradoras de recursos econômicos. Exporta produtos alimentícios industrializados, medicamentos, vestuário e equipamentos industriais. Duas faculdades de Ciências Humanas e uma de Biologia são responsáveis pelo ensino superior na sede municipal. Possui um Teatro Municipal, Conservatório Estadual de Música, associações culturais, bibliotecas e associações de caridade. Mandu era o nome primitivo do arraial, que vem do séc. XVIII. Foi o português Antônio José Machado quem doou as terras para o patrimônio da primeira capela, construída às margens do rio Mandu. Em 1810, através do alvará do príncipe D.João VI, foi criada a freguesia do Senhor São Bom Jesus do Pouso Alegre. Já em 1830, funda-se o primeiro jornal do sul de Minas - O Pregoeiro Constitucional -, em cuja tipografia foi editada a Constituição Política do Império do Brasil. No ano de 1831, Pouso Alegre passa à categoria de município. Um exemplo curioso, resultante da Campanha pela Libertação dos Escravos, é a existência de um Livro de Ouro, criado pela Câmara Municipal, em 1887, onde são encontrados registros de cartas de alforria de escravos da região. Pouso Alegre é hoje uma cidade com intensa atividade cultural, destacando-se o Festsulminas, o Encontro Sulmineiro de Corais e o Festival Nacional de Música Popular e Erudita, entre outras. Fonte: Secretaria da Cultura de Pouso Alegre - MG 
 

Foto Cine Clube Bandeirante - Membro PSA

Fundado em 1939

Fotoclube Santa Maria

LOGO FOTOCLUBE LOGO

Data da fundação: 17/julho/2015
Sede: Santa Maria - DF

 


Diretoria:
Presidente - Salveci dos Santos - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Diretor de Fotografia - Thiago da Cruz Santos - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Diretor de Eventos - Wesley Silva de Azevedo Coimbra -
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Diretor de Comunicação e Tecnologia - Fabrício Monteiro  Lima Oliveira -

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



O Fotoclube Santa Maria , foi criado com o objetivo de promover e desenvolver a fotografia na região de Santa Maria - DF, através de ações e eventos integrando as empresas e as pessoas da cidade e região, fazendo com que a fotografia torne-se o dia a dia das pessoas. Através de atividades e exposições. Também  agrega fotógrafos profissionais e amadores, pesquisadores, estudantes e pessoas interessadas em discutir a linguagem fotográfica em seus mais diversos aspectos.

Santa Maria – Brasília /DF. é uma região administrativa que compreende as áreas da Marinha, Saia Velha, Polo JK, além da própria Santa Maria, e se localiza aproximadamente a 26 km de Brasília.

A cidade é rodeada por dois ribeirões, Alagado e Santa Maria, este originando o nome da cidade. As primeiras quadras foram ocupadas a partir de fevereiro de 1991. A cidade é fruto de um grande programa de distribuição de lotes realizado pelo governo do Distrito Federal. Assim como as demais regiões administrativas do Distrito Federal, Santa Maria nos primeiros anos, era dotada de pouca infra estrutura urbana, que aos poucos foi sendo consolidada. Hoje, a cidade tem 100% de asfalto, 100% de iluminação pública, 100% de água encanada e esgoto tratado. E  Santa Maria, é privilegiada pelo rico patrimônio ambiental marcada por nascentes de águas cristalinas, com as que formam os rios alagados, e Santa Maria também possui em seu território duas das mais belas quedas d’água da região: O salto do TORORÓ no Córrego Caxeta, e a Cachoeira Saia Velha no rio do mesmo nome. É uma jovem cidade, as opções de lazer e turismo encontram-se em fase de crescimento, entretanto podemos diagnosticar as já existentes na região administrativa: Cachoeira Saia Velha, Solarius, Solar das Águias D'Blades (Turismo Rural) e Agroturismo Buriti Alegre (Turismo Rural).

Grupo Amigos da Fotografia

Grupo Amigos da Fotografia de Ribeirão Preto

Atenção, abrir em uma nova janela. PDFImprimirE-mail

Endereço: Rua Prof. José Coelho Gomes Ribeiro, 286 - Jd. Novo Mundo 

cep: 14092-220 - Ribeirão Preto - SP

Tel.: 0xx16 3624-2044


e-mail:   O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


 

Logo Bienal Confoto

 

Clique aqui e veja mais informações sobre a Bienal 2016 


 

HISTÓRIA

[ Fundado em 20 de maio de 2000 ]

Aos 7 de maio de 2000, um grupo de fotógrafos ribeirão-pretanos trocaram as primeiras idéias para formarem um grupo de união em torno da arte fotográfica. Uma reunião foi marcada para 25 de maio de 2000, quando surgiu a ata de assembléia para fundação da sociedade "GRUPO AMIGOS DA FOTOGRAFIA DE RIBEIRÃO PRETO". Estávamos em uma sala cedida pela Casa da Cultura e as seguintes pessoas: Sérvulo Affonso de Souza Neto, Luiz Fernando Maistrello Gaya, Helci Ferreira Gilaverde, Elza Abreu Rossato, João Henrique Rossato, Carlos Eduardo Mioto Pigari, Elson Apolinário de Alencar, Ricardo Azevedo de Abreu, o grupo, ora membros fundadores, fotógrafos profissionais e amadores, decidiram os seguintes itens:

Desenvolvimento intelectual no campo da fotografia, seu significado histórico e sua importância no mundo atual;

A aglutinação de interesses na arte fotográfica, sobretudo as técnicas nas suas mais variadas formas;

Divulgação do Grupo através da participação de seus membros em todo e qualquer concurso de fotografia, quer no âmbito nacional ou internacional;

Análise e discussão dos trabalhos apresentados em concursos internos e exposições, sempre sob o prisma do incentivo e da crítica construtiva;

Trabalho em equipe;

Promover cursos e workshoppings aos seus associados e demais interessados no aprendizado da fotografia;

Dentre os eventos mais importantes do grupo, destacamos o 1º lugar na Bienal Cor de São Paulo em 2003, promovido pelo Foto Clube Bandeirantes, de São Paulo. 

DIRETORIA 

Diretoria do ano de 2016 a 2018 


Presidente -  Elza Rossato 
Diretor Financeiro - Fernando Gaya 
Diretora de Fotografia - Maria Jose Santana
Assessor de Imprensa - AC Tórtoro
Diretora Social -  Lu de Gobbi 
Diretora de Produção - Rita Galati 
Diretor de Patrimônio - Carlos Lagamba 
Diretora de Projetos Culturais - Maria Freitas


NOTÍCIAS 

27/02/2012

João Rossato, presidente do Grupo Amigos da Fotografia (GAF) de Ribeirão Preto, faleceu no dia 19 de fevereiro, em pleno domingo de carnaval, aos 64 anos de idade.

>> Leia, em pdf, a cobertura completa publicada no Jornal Enfim de Ribeirão Preto


22/10/2011

JOÃO ROSSATO: HERÓI DO FOGO E DA FOTO

O 1º. Sargento do Corpo de Bombeiros e fotógrafo, João Rossato , recebeu, das mãos do Coronel Barbosa, no dia 21 de outubro de 2011 o diploma de Honra ao Mérito por relevantes serviços prestados . 
Na oportunidade também foram homenageados os Tenentes Viana, Carlos e Wilson.
Em 1997, João Rossato passou merecidamente para a inatividade , com 30 anos de serviços de fotografia e filmagem prestados à corporação. 
Desde então, sempre que possível, nas ocorrências que envolvem a corporação, João tem acompanhado seus amigos Bombeiros, obtendo assim um arquivo de fotografias inéditas. 
Em 1998, na Secretaria Municipal da Cultura , Rossato fez uma exposição fotográfica, " Heróis do Fogo ", sobre os 30 anos em que fotografou atividades dos seus colegas do Corpo de Bombeiros. 
Agora, uma nova exposição com o titulo " Heróis do Fogo II " será feita em homenagem aos 100 anos dos Bombeiros , com fotos do arquivo desse herói do fogo e da fotografia, acompanhadas por versos do poeta Antonio Carlos Tórtoro, ex-presidente da Academia Ribeirãopretana de Letras e Diretor para projetos Culturais do Grupo Amigos da Fotografia.


AC Tórtoro
Assessoria de Imprensa do GAF

----------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Foto Clube do Jaú

 

Atenção, abrir em uma nova janela.

Endereço: Av. Prefeito Luiz Liarte, 200 - Caixa Postal 151 - cep 17201-970 - Jaú - SP   
Tel.: 0xx14 3622-2206  
E-mail:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.   
Site: www.fotoclubedojau.com 


HISTÓRIA

[  Fundado em 26 de junho de 1952 ]

:: Fundado em 1952 por: Vicente João Pedro, Pedro Paula Brandão, Domingos Zampieri, Antonio Andofato, RubensRodrigues, Ítalo Poli Jr., entre outros.

:: Realiza salões nacionais desde 1952.

:: Realiza salões internacionais desde 1960 e com patrocínio FIAP a partir de 1988.

:: Realizou a XIV Bienal Brasileira de fotografia em Jaú.

:: Filiado a CBFC e FIAP.

:: Possui uma biblioteca com livros, revistas, catálogos de fotografia e um acervo de fotografias históricas da cida-de de Jaú desde 1880.

:: Considerado de utilidade publica pela lei municipal 723 de 05/07/1962.

:: 1.850 fotografias aceitas em salões do Brasil.

:: 420 fotografias aceitas no exterior.

:: Participa dos salões de Heidenheim e Offemburgo na Alemanha, onde vinte clubes do mundo são convidados.

 

Diretoria:


Presidente: Vicente João Pedro - vice: Marcelo Chiode João Pedro
Secretário:Luiz Celso Goulart- vice: Rodrigo Galvão
Diretor: Luiz Fonseca - vice: José Geraldo Ramos
Tesoureiro: Leni Julião - vice: Osmar Faggian


Conselho:
-Ítalo Poli Jr. 
-Roberto Cordeiro.
-Rogério Vicaro.
-Março Aurélio Carbone



NOTÌCIAS

10/11/2011

Marcelo Chiode João Pedro convida para minha exposição no Espaço União Livraria, no Jaú Shopping. Uma coletânea de 26 fotografias, feitas com filme negativo em laboratório analógico e posteriormente digitalizadas.

Foram expostas em países como: Áustria, Alemanha, Polônia, Hungria, Romênia, entre outros.

CONFRARIA FOTOGRÁFICA

Salvador – BA
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

HISTÓRIA

Fundado em 13 de abril de 2008

"A Confraria Fotográfica foi fundada em 13 de abril de 2008 por um grupo de amigos com a finalidade de propagar e incentivar a arte fotográfica em todos os seus aspectos e modalidades além de fortalecer os nossos laços de amizade e companheirismo.

A nossa principal característica é a pluralidade de olhares e projetos, para além da amizade, que faz do nosso fotoclube uma verdadeira Confraria.

Desde a fundação, somos filiados à Confederação Brasileira de Fotografia - Confoto - e participamos, desde então, de todas as Bienais promovidas pela mesma.

Atualmente atingimos o limite máximo de sócios estabelecido, e por conseguinte novas admissões estão temporariamente suspensas, porém os interessados em participar de saídas e encontros abertos a não-sócios são bem-vindos. Entre em contato para agendarmos um encontro."
 
 

DIRETORIA

Presidente - Luzinete Martinez

Diretor Financeiro - Frank Farias
Diretora de Comunicação - Leila Ramos
Diretor de Eventos - Luiz Simões
Diretor Administrativo - Alfredo Gonzalez

AFOCAF - Associação Fotográfica de Cabo Frio

Data da fundação:  17/setembro/2014
Sede: Cabo Frio - RJ

 


Presidente:

Ives dos Santos Silva

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Vice-presidente:

Amauri Toshiaki Kajio

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Diretor de fotografia:

Eguinaldo Vieira

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Diretor Tesoureiro

Graziele da Silva Souza

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

 


 

Fundação

 

A AFOCAf/ - Associação Fotográfica de Cabo Frio, surgiu da união de dois grupos “virtuais” de fotógrafos amadores e profissionais.

Esses dois grupos criados em redes sociais, perceberam que tinham muita coisa em comum, principalmente o comprometimento com a fotografia. Com o intuito de somar forças, unir os fotógrafos e promover a arte fotográfica, em 17 de setembro de 2014, fundamos nossa associação.

 

 

Belezas turísticas de Cabo Frio

 

Nossa cidade, localizada na Região dos Lagos, RJ, é privilegiada com um lindo litoral de areias brancas e águas que vão de azul profundo a verde esmeralda. Além das belezas naturais peculiares da região, Cabo Frio foi uma grande produtora de sal e possui um enorme patrimônio histórico, sendo a sétima cidade mais antiga do Brasil.

 

 

 

ABCclick Fotoclube

 
Sede: São Caetano do Sul - SP 
E-mail:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.   
 
[] 
Presidente: Celso Vick

 

[] 
Diretora Tesoureira: Aretusa



 
 [] 
Diretor de Saídas Fotográficas: Marco Antonio de Lima

 

[] 
Diretor de Comunicação e Eventos: Dirceu Coelho Cavalheiro

 


[] 
Diretor de Fotografia: Marcos Martinez Sanches

 


[] 

 Secretária: Vania de Andrade
 
 
 

 
HISTÓRIA
 
Fundação: 8 de novembro de 2008
 
O Fotoclube ABCClick começou oficialmente no dia 8 de novembro de 2008. Nesse dia estavam reunidos alguns profissionais e diversos fotógrafos amadores, muitos destes oriundos dos cursos de Fotografia de Ailton Tenório e seu colega Celso Vick.

Reunidos nos jardins do Museu do Ipiranga para uma saída fotográfica, acabaram oficializando a organização do grupo e a formação do fotoclube. Mas essa idéia não nasceu naquele dia.

O fotógrafo publicitário e professor de fotografia Ailton Tenório já cultivava há tempos a idéia de ter um grupo de fotógrafos unidos na região. Com Celso Vick, que alternava com ele na coordenação dos cursos em São Bernardo, foi se formando um grupo de amigos fotógrafos que tinham um objetivo maior: fazer e divulgar a arte fotográfica.

Essa idéia foi germinando e finalmente floresceu com o apoio da Confederação Brasileira de Fotografia, que orientou como se formar um Fotoclube.

Assim, 34 amantes da fotografia estavam reunidos no dia 8 de novembro na cidade de São Paulo, nas margens do Ipiranga, nas sombras do arvoredo, num local denominado Praça das Mães. Mas apesar de estarem na capital do Estado, a grande maioria era ligada às cidades do ABC Paulista.

O nome sugerido foi rapidamente aprovado: nascia nesse dia o Fotoclube ABCClick.

Texto de Ailton Tenório 
 
Noticias:
 
Semana de Fotografia de São Caetano do Sul - 25 a 31 Julho 2016 
 
 

FOTOCLUBE SIRI NA LATA

https://www.fotoclubesirinalata.com.br/

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Sede: Aracaju - SE



Diretoria:

 

Presidente:

Erna Raisa Lima Rodrigues de Barros -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Diretor de Comunicação e Eventos:

Ewertton de Almeida Nunes -   O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Diretor Financeiro:

Maria de Lourdes Lisboa   O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Diretor de Fotografia:

Ivve da Silva Rodrigues -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 


 

 

Objetivos e finalidades da criação do fotoclube

O FOTOCLUBE SIRI NA LATA é uma associação de fotógrafos de direito privado, sem fins econômicos, de caráter organizacional, recreativo e educacional, sem cunho político ou partidário e religioso, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade, crença religiosa e quaisquer outras formas de discriminação, fundada em 05 de junho de 2016, em Aracaju – SE.

Somos uma associação que tem por objetivo apoiar e divulgar o desenvolvimento da arte fotográfica, disseminar conhecimentos fotográficos, cinematográficos e de vídeos aos seus membros e à comunidade em geral, através de atividades culturais e educativas tais como cursos, seminários, palestras, exposições, publicações e tarefas afins. São bem-vindos a participar todos os fotógrafos, amadores e profissionais que se dedicam à fotografia em suas mais variadas vertentes.

O nome SIRI NA LATA faz alusão ao nome do Estado de Sergipe, originário da antiga língua tupi que significa "no rio dos siris", referindo-se ao Rio Sergipe e ao crustáceo típico do estado. O nome também refere-se à expressão tipicamente nordestina “Siri na Lata”, usada para qualificar algo ou alguém que está inquieta, fazendo barulho, buscando solução para tudo, às vezes brava, mas sempre em movimento!

Sabendo que câmera pinhole é uma das possibilidadesde de se fazer fotografia através de dispositivos artesanais da câmera escura (como latas), e que os resultados estéticos das imagens podem revelar belezas que superem as expectavidas do fotógrafo, nosso Fotoclube busca também a superação de expectativas, e de forma inquietante - como um SIRI NA LATA - movimentar positivamente o cenário artístico e fotográfico do estado de Sergipe. Nossa meta é organizarmos e incentivarmos os fotógrafos do estado oferecendo as mais diversas atividades na área da fotografia, como cursos, palestras, oficinas, exposições, excursões, debates, encontros, dentre outros.



Sobre a história e as belezas turísticas da cidade;

Aracaju, capital de Sergipe, é o menor estado do Brasil, no entanto possui atrações turísticas e belezas naturais que colocam a cidade como uma das mais belas do Nordeste. Não é à toa que a capital é conhecida por 'Pérola do Nordeste', pequena e preciosa como uma pérola. Conta-se que antigamente, na hoje conhecida Avenida Ivo do Prado, antes chamada Rua da Aurora, havia vários cajueiros onde pousavam costumeiramente papagaios e araras para comer e descansar. A partir daí, surge o nome Aracaju, que se origina da palavra arákaîu, da língua indígena tupi, que significa "cajueiro das araras" (ará, arara + akaîu, cajueiro). Fundada em 1855, a cidade de Aracaju surgiu a partir da necessidade da província em ter uma capital à beira mar para facilitar transporte de bens e comércio por esta via. E mesmo hoje, as praias de fato possuem grande importância para a cidade.

Atualmente Aracaju possui uma das mais belas e estruturadas orlas marítimas do litoral brasileiro. Com um projeto de urbanismo e jardinagem que engloba parques à beira mar, jardins, chafarizes, centros culturais, parques infantis, um Oceanário, a orla de Aracaju, que inclui a praia de Atalaia, tem se mantido como um belo cartão postal da cidade. Além deste, Aracaju possui a Passarela do Caranguejo, também na orla, fazendo referencia a um dos pratos típicos do Estado e o principal petisco da cidade, o Carangueijo, bem como peixes e frutos do mar. A cidade ainda possui no litoral sul as praias de Caueira, Praia do Saco, Praia dos Náufragos, Abaís, Aruana, Mosqueiro, Praia do Refúgio e a Praia do Robalo; já ao norte temos a Praia dos Artistas, Atalaia Nova, Pirambu e a Coroa do Meio. Sobre o rio Sergipe, podemos avistar também a ponte Construtor João Alves ou Ponte Aracaju - Barra dos Coqueiros, que liga Aracaju à Barra dos Coqueiros (cidade construída na Ilha de Santa Luzia).

Já no mês de mês de junho a Capital sergipana respira forró por todos os lados, e vira um verdadeiro arraial tanto na Vila do forró, na Orla de Atalaia, como no conhecido Forró Caju, na praça dos mercados municipais no centro histórico da cidade.

Com diversos lugares de interação e passeio espalhados pela cidade, Aracaju conta com o Parque das Sementeiras, Parque da Cidade, Parque Teófilo Dantas, Parque dos Cajueiros e o Parque João Cleofas. Além disso, a cidade possui diversas edificações históricas tombadas, como a Catedral Metropolitana de Aracaju, o Centro Cultural de Aracaju, o Centro de Memória Lourival Baptista,  o Edifício Atalaia, o Edifício Estado de Sergipe, a Estação Ferroviária Leste Brasileiro, a Igreja de Santo Antônio, a Igreja do Salvador, o Memorial Zé Peixe, os Mercados Antônio Franco e Thales Ferraz, o Memorial da Bandeira, o Palácio Ignácio Barbosa, o Palácio Serigy, a Ponte do Imperador e o Terminal Rodoviário Luiz Garcia.

A capital sergipana também dispoe de diversos espaços que guardam sua história e sua cultura, como o Museu da Gente Sergipana, o Museu do Artesanato, o Museu de Rua e o Palácio Museu Olímpio Campos. Além de valorizar as artes cênicas, através de seus quatro teatros: o Teatro Tobias Barreto, o Teatro Atheneu, o Teatro Lourival Baptista e o Teatro Tiradentes. Além de Galerias de Arte como a Galeria Álvaro Santos, a Ludus Artis Galeria, a Galeria Horácio Hora, a Galeria J. Inácio, a ABT-Galeria de Arte, a Galeria Acauã e o Centro de Exposição.

Aracaju é uma cidade de clima agradável, muita cultura, diversas formas de artesanato, culinária riquísssima e muito mais. De fato, uma pérola do nordeste.

 

 

Associação Roraimense de Fotografia - ARF

Sede: Boa Vista - RR

Data da fundação: 23/junho/2016


 

Diretoria:
Presidente: Jorge Donizetti Pavani -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Diretor de Fotografia: Marcelo Camacho -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Diretor Tesoureiro: Luiz Mário Severo Avila -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Secretária: Maria Conceição de Sant'Ana Barros -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Conselho Fiscal:
Antonio Bentes Valle Júnor -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Yolanda Simone Salomão Mêne -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Jorge Macêdo de Souza -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Conselho Curador:
Jorge Macêdo de Souza -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
George Amaro -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Wank Carmo -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Marcelo Fernando Mariano Mora 
Adilson Brilhante Ribeiro -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Antonio Bentes Valle Júnior -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

 


 

Associação Roraimense de Fotografia – ARF

 

 

 

A Associação Roraimense de Fotografia – ARF foi fundada em 23 de junho de 2016, com 11 sócios, sendo eles, os fotógrafo: J Pavani, Marcelo Camacho, Luiz Mário Severo Ávila, Conceição Escobar, Antônio Bentes, Jorge Macedo, Yolanda Simone Mêne, Marcelo Mora, George Amaro, Adilson Brilhante e Wank Carmo e está sediada em Boa Vista, capital do Estado de Roraima.

 

A ARF é uma entidade sem fins lucrativos, de caráter organizacional, artístico, recreativo e educacional, sem cunho político ou partidário, com a finalidade de atender a todos que a ela se dirigirem, independentemente de classe social, naturalidade, nacionalidade, sexo, raça, cor ou crença religiosa e tem como uma de suas premissas apoiar e divulgar o desenvolvimento da arte fotográfica.

 

Entre os objetivos da ARF destaca-se a promoção de  debates entre fotógrafos locais e de outros Estados visando o intercâmbio de experiências, o aperfeiçoamento técnico e o aprofundamento nas questões que envolvem  a produção fotográfica, a criação de um banco de imagens de arquivamento da produção de fotógrafos de destaque em Boa Vista, além da participação na produção e na realização do Festival de Fotografia da Amazônia (http://www.festfotoamazonia.com.br/2015), cuja primeira Edição foi realizada no período de 26 a 29 de 2015, pelo Coletivo Fest Foto.

 


 

 

Boa Vista

Boa Vista, capital do Estado de Roraima é a sede do Município do mesmo nome e tem uma população estimada pelo IBGE para 2016, de 326.419 habitantes.

A cidade está localizada à margem direita do rio Branco (afluente do rio Negro), concentra cerca de dois terços da população estadual, com pessoas vindo de várias regiões do país, convivendo com as populações indígenas de etnias diferentes e com imigrantes vindos principalmente da Venezuela. 

Criado em 9 de julho de 1890, a partir do desmembramento do Município de Moura – AM, a área do município de Boa Vista é de 5.117,9 km², o que corresponde a 2,54% do estado, caracterizado por belas paisagens e uma luminosidade generosa, o que resulta em muitos registros fotográficos por aqueles que amam esta cidade ou que passam por aqui.

Suas principais atrações culturais são os festivais juninos e os esportes de rua: corrida a pé e ciclismo. Anualmente, por ocasião do aniversário do município, a Prefeitura de Boa Vista realiza a “Corrida Internacional 9 de julho” e o “Concurso de Fotografia 9 de julho”.

Boa Vista foi a sede do I Festival de Fotografia da Amazônia (IFest Foto Amazônia) no período de 26 a 29 de novembro de 2015 e sediará também a segunda edição do festival programado para novembro de 2017.

Única capital de estado brasileiro localizada totalmente acima da Linha do Equador, sendo a mais setentrional do país.

Fonte:www.festfoto.com.br/2015

 

http://cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?codmun=140010

 

 


 

Associação Fotográfica RioFotográfico

Data da fundação 11-agosto-2012 
Sede: Rio de Janeiro – RJ  
Site: www.riofotografico.com.br

DIRETORIA

Presidente: 
Roberto Gomes
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Diretor de Arte e Fotografia: 
Eduardo Garcia

Diretor de Comunicação: 
Gloria Aciolly

Diretor Financeiro e Administrativo: 
Silvia Fagnani

 

 

OBJETIVOS E FINALIDADES

A Associação Fotográfica RioFotográfico foi fundada em 11 de agosto de 2012, com o intuito de ser a formalização do fórum de discussão que já existia desde muito tempo, primeiramente com o nome Clube FotoRio e depois como RioFotográfico.

Este espaço virtual sempre congregou um grupo de fotógrafos profissionais e amadores, em torno de valores comuns: solidariedade e arte, no compartilhamento de conhecimento para evolução da arte fotográfica. Se nossos valores básicos estão calcados na solidariedade, nossa missão maior é possibilitar, a um numero cada vez maior de fotógrafos o ambiente para seu crescimento.

Com a fundação da Associação de mesmo nome, apenas formalizamos os objetivos e damos uma personalidade jurídica que vem a facilitar a divulgação da arte fotográfica. Continuamos sendo um grupo de amigos, sempre aberto a novas adesões, que vê com bons olhos as iniciativas de cada membro na promoção da livre troca de ideias e conhecimentos.

Nosso fotoclube reúne fotógrafos experientes e iniciantes na maior gama possível de variantes e abrangências do ideal de fotografar: paisagens, longas exposições, aves, esportes, moda, eventos, fotojornalismo, macro fotografia, panorâmicas e etc.

Nossa marca foi e é o acolhimento às demandas - sempre com respeito no convívio e absoluta preservação de direitos autorais.

 

A CIDADE DO RIO DE JANEIRO

A Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro foi fundada por Estácio de Sá em 1º de março de 1565. Rica em belezas naturais, com suas belas praias e contrafortes montanhosos é reconhecida como uma das mais belas cidades do mundo sendo, por isto, denominada de "Cidade Maravilhosa". Possuindo uma extensa área verde formando a segunda maior floresta urbana do mundo, o Parque Estadual da Pedra Branca (situado na zona oeste da cidade) e possuindo a terceira maior área verde urbana do Brasil, a do "Parque Nacional da Floresta da Tijuca" a cidade, por sua diversidade, torna-se indescritível cenário para magníficas fotografias. Acrescente-se a variedade étnica e os costumes de seu povo, além da grande riqueza cultural e histórica que encantam e seduzem a todos que a visitam.

Em 1763, o Marquês de Pombal transferiu a sede da Colônia da cidade de Salvador para o Rio de Janeiro, devido a sua importância como porto de exportação das riquezas oriundas das Minas Gerais. De 1808 até 1815, se tornou a Capital do Reino Unido de Portugal e dos Algarves e daí, até 1821, passou a ser a Capital do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, com a elevação do Brasil a parte do Reino Unido. A partir de 1822, até 1889, foi a Capital do Império, permanecendo como Capital da República até 1960, quando aconteceu a transferência da Capital para Brasília. A partir de 1960, a Cidade do Rio de Janeiro passou a ser uma Cidade Estado, com o nome de Estado da Guanabara. Quando, em 1975 o estado da Guanabara foi fundido com o antigo Estado do Rio de Janeiro, a cidade passou a ser a Capital do Estado.

O Fotoclube RioFotográfico sente orgulho de ter sido criado nesta Cidade que irá abrigar a Jornada Mundial da Juventude, neste ano, a Copa das Confederações da FIFA, em 2013, a Copa do Mundo de Futebol, em 2014 em ainda, os Jogos Olímpicos de 2016. Uma Cidade cheia de grandes oportunidades para os fotógrafos que aqui desembarcam.

Fotoclube de Uberlândia

Fundado em 15 de maio de 2008. Sede - Uberlândia - MG

 

Presidente: Sandra Regina Pacheco Freitas 

 

Diretoria Executiva:

 
Presidente: Sandra Regina Pacheco Freitas 
Vice-presidente: Cleudemar Alves Fernandes
Diretor de Comunicação: Marcelo Rodrigues Ferreira
Diretor Financeiro: Flávio Alves Santos 
Diretor de Eventos e Projetos: Leonardo Fonseca Figueiredo 

 

 


 

Endereço para alguma correspondência: Rua André Lopes Garcia, 150 Bairro Vigilato Pereira 38408-438 - Uberlândia - MG

Site:  www.fotoclubeuberlandia.com.br |  E-mail:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 
Twitter: twitter.com/FCUberlandia | Flickr:  www.flikr.com/photos/fotoclubeuberlandia
 
 
 


HISTÓRIA

Fundado em 15 de maio de 2008

"Naquela data, à noite, nos reunimos em uma sala do bloco 1J do campus Santa Mônica, da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e fundamos o Fotoclube. Na verdade, nossas atividades começam neste ano de 2009", palavras do presidente do fotoclube.

Missão
Incentivar estudos sobre Fotografia e práticas fotográficas. Contribuir para disseminação e consolidação da Cultura Fotográfica.

Objetivos

Objetivo Geral
Buscar e disseminar conhecimentos necessários à arte/técnica de fotografar.

Objetivos Específicos
1. Promover encontros entre fotógrafo(a)s;
2. Promover e realizar cursos e palestras sobre Fotografia;
3. Promover e realizar passeios fotográficos (saídas fotográficas);
4. Incentivar a produção de fotografias como documentos sociais;
5. Promover concursos de Fotografia;
6. Incentivar seus associados a participarem de concursos de Fotografia.



Uberlândia - De acordo com o IBGE é o segundo município mais populoso de Minas Gerais (superado somente pela capital, Belo Horizonte) e o segundo mais populoso do interior do Brasil, atrás apenas de Campinas (SP). Hoje, com aproximadamente 651.700 habitantes, ocupa uma área de mais de 4.000 km². Sua área urbana é de 135 km². Localiza-se no extremo oeste do estado, na região do Triângulo Mineiro. É uma cidade-pólo que atrai fluxos migratórios de Minas, de Goiás, do Noroeste Paulista e do Nordeste do Brasil. Sua economia é diversificada, mas o setor terciário (setor de serviços) tem predominância (em 2006, segundo o IBGE, detinha cerca de 58,90% do PIB municipal), seguido do setor industrial (ramo agroindustrial e de construção civil) que, naquele mesmo ano, participava com 38,02% do seu PIB, enquanto o setor primário (com predominância agropecuária) detinha somente 3,08% do seu produto interno bruto.

Sociedade Fotográfica de Nova Friburgo

[ Fundada em 1 de dezembro de 1950 ]

A Sociedade Fotográfica de Nova Friburgo , nasceu em 1º de dezembro de 1950 sob oo nome de Foto Clube Friburguense

Sua primeira diretoria:
Presidente: Max Kanitz
Vice-Presidente: Danilo Zuma
1º Secretário: Ernesto Vitor Hamelmann
2º Secretário: Deigner Canela
1º Tesoureiro: Augusto Mattos da Silva
2º Tesoureiro: Claudio Hideo Kato
Diretor Técnico: Paulo Cesar de Moraes
Diretor Social e Propaganda: Fernando Bizzotto


EndereçoRua Sara Braune, 4 - Braunes -   28611-020 - Nova Friburgo-RJ
 
Diretoria: 
 Fernando Lo Bianco de Jesus
 Tels.:(22) 2523-2374 - (22) 9 9204-3364
 E-mail:     O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

-Vice Presidente: Osvaldo Enoc Acácio Cardinó

-Secretário:          Marlon Moreira de Souza
 
-Tesoureira:          Rosane Fernandes Canto 

 
Relação de Sócios:
Ana Cláudia Livio Gadini
Antonio Baptista Valentim Varella Jr.
Carlos Henrique Passos Martins
Emylce Luiz Huback
Erika Castro Menezes dos Santos
Fernando Lo Bianco de Jesus
Fernando Ramalho Guimarães
Gelson Helmold Macieira
Jander Coelho Nogueira
Joana D'Arc da Veiga
Juran Santos
Karlheinz Weichert
Lúcia Helena de Lemos Sertã
Lúcia Helena Palomo Martins
Luiz Gonzaga de Carvalho e Silva
Osvaldo Enoc Acácio Cardinó
Ralph Menezes Paiva Antunes
Renata Martins de Oliveira
Roney José da Silveira
Rose Mary Aguiar Borges
Salvador da Rosa Canto Jr.
Soraya Peixoto Cardinó
Sylvio Pinto Relvas
Rherezinha Tavares
Yuri Blacheyre

ASSOCIAÇÃO JAUENSE DE AMBIENTE E CULTURA - AJAC

Sede: Jaú - SP
Data da fundação: 04/março/2017


Diretoria:

Presidente – Paulo Eduardo Guerra –  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Vice-presidente – João André Miranda de Almeida Prado -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Diretor Tesoureiro – Tiago Corazza –  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Diretor de Ambiente – Juliano Meneghello –  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Diretor de Fotografia – Jorge Luis Saggioro –  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Site: http://ajac.org.br/ 

 


 

 

Jaú – estado de São Paulo

Com uma população de 131.040 habitantes (IBGE, Censo/2010), o município de Jaú está

localizado na região central do Estado, a 296 km da capital. Num raio de 200 km, pode-se

atingir diversas cidades que são referências econômicas em suas respectivas regiões,

como Campinas, Ribeirão Preto, Araraquara, Bauru, Rio Claro e São Carlos.

Pontos Turísticos

Casarões do Centro Histórico (turismo histórico-cultural)
A cultura cafeeira contribuiu sobremaneira para a ascensão econômica do Município.

Toda essa riqueza proporcionou a uma parcela dos jauenses um padrão de vida elevado

e com isso foi possível construir residências com razoável qualidade construtiva e estética,

fruto do trabalho meticuloso dos artesãos construtores, em sua maioria, imigrantes italianos.

 

Dessa forma, a cidade de Jaú conta com um belíssimo, rico e bem preservado patrimônio

arquitetônico em estilo eclético, construído entre o fim do século XIX e o início do XX,

nacionalmente conhecido, respeitado e estudado no meio acadêmico brasileiro.

Jaú possui cerca de 450 casarões preservados por lei através do mecanismo do Inventário.

 

 

Igreja Matriz Nossa Senhora do Patrocínio (turismo histórico-cultural)
Igreja com arquitetura eclética e predominância neogótica. Destacam-se entre os aspectos

da construção o ladrilho hidráulico, os sinos e os vitrais.

 

Frei Galvão (turismo religioso)


Santo Antônio de Sant'Ana Galvão, o primeiro santo brasileiro já esteve presente em Jaú,

às margens do rio Tietê, e realizou o MILAGRE DA BILOCAÇÃO (estar em mais de um lugar

ao mesmo tempo).


O turismo em Jaú vem crescendo graças ao popularmente conhecido Frei Galvão.

Todo ano é realizada a missa campal no mês de maio no Condomínio Frei Galvão.

Peregrinos rezam e caminham até o local da missa, onde são distribuídas as pílulas de Frei Galvão,

que já realizou vários milagres para quem as tomou.

Centro de compras de calçados (turismo de negócios)


Jaú é conhecida como a Capital do Calçado Feminino. Possui 2 shoppings de calçados

(direto da fábrica) com mais de 200 lojas com preços especiais para o consumidor que compra

tanto no atacado como no varejo.

 

Reserva Ecológica Amadeu Botelho (turismo ecológico)

Reserva Ecológica Amadeu Botelho  tem  uma área de 143  hectares e situa-se à 2 Km

da cidade de Jaú, no centro do Estado de São Paulo. A mata exibe toda sua beleza com

árvores seculares, cachoeira, macacos, esquilos, veados, lagartos e uma variedade

enorme de pássaros, insetos e plantas.

                                                                                                            

Marambaia (turismo ecológico)

 
Região na divisa de Jaú com Bariri e Itapuí no centro do estado de São Paulo. O local é parada

e destino para migração das aves do Pantanal. Um complexo de águas, onde os córregos

Olhos D' água, Pouso Alegre e Ribeirão da Prata desembocam no rio Jaú que por sua vez

desemboca no rio Tietê. Registramos por volta de 207 espécies de aves. Muitas, se reproduzem,

se alimentam, dormem e são residentes. Um verdadeiro santuário que deveria ser protegido,

reverenciado e cuidado.

 

Bairro Rural do Pouso Alegre de Baixo (turismo gastronômico)

Bairro rural que abriga diversos restaurantes com comida típica caipira. 

 

 

Foto Clube Rio Claro Photo & Prosa

Data fundação: 30/outubro/2012

Sede: Rio Claro – SP

 

Diretoria:

Presidente 
Giorgi Bastos Coelho -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Vice-Presidente  
Vitor Correia Bernardes -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Diretor de Fotografia  
Edson Mignella Facuri -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Diretor de Comunicação e Relações Públicas  
Bruno Berger -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

 

 

Objetivos e finalidades do photo & prosa.

Desenvolver, fomentar, executar, dar apoio e divulgar a arte fotográfica disseminando conhecimentos fotográficos, aos seus membros e à comunidade em geral, através de atividades culturais e educativas tais como cursos, seminários, palestras, exposições, publicações e tarefas afins;

Participar e dar apoio às associações, entidades, instituições, federações ou confederações de objetivos semelhantes aos seus, a critério da Diretoria Executiva.

Para a consecução dos objetivos, o Foto Clube Rio Claro Photo & Prosa, realizará as atividades correspondentes ao cumprimento do caput, diretamente, ou em regime de convênio, que estabelecerá cooperação com outras entidades e/ou órgãos federais, estaduais ou municipais, podendo providenciar serviços de pessoas ou organizações técnicas.

História de Rio Claro

O início do povoamento Séculos XVIII e XIX

Este artigo é o primeiro de uma série de quatro, resgatando a história da cidade de Rio Claro, no mês do seu aniversário. Ele toma como ponto de partida o início do processo de ocupação das terras do "Sertão do Morro Azul".

Essas terras ocupavam uma extensa área inexplorada e desabitada, situada no interior da Capitania de São Paulo, servindo apenas de passagem para aventureiros que penetravam o sertão. O seu processo de ocupação tem início no século XVIII, no ano de 1718, com a descoberta de ouro na região de Mato Grosso.

A posição geográfica favorável estimulou a formação de uma pequena povoação próxima às margens de um córrego. Sua população composta por alguns índios, pequenos agricultores e alguns escravos praticava uma agricultura de subsistência. O local passou a servir de pouso e de suporte para os tropeiros, antes da subida da serra, estimulando o desenvolvimento de um pequeno comércio de gêneros de primeira necessidade. Foto: Antiga fachada da Caixa Econômica Federal

O declínio da exploração de ouro refletiu na povoação que permaneceu por quase um século, apenas um pouso às margens do Córrego da Servidão.

Somente no início do século XIX, as primeiras sesmarias passaram a ser doadas na região. Estas eram porções de terra concedidas gratuitamente pelo vice-rei ou pelo governador a pessoas ricas e politicamente influentes. As doações que se sucederam deram início ao processo efetivo de colonização, sendo a primeira sesmaria concedida em 17 de Abril de 1821, aos irmãos Pereira. Estes obtiveram do governador uma légua e meia de terras, no lugar denominado "Ribeirão Claro", entre a vila de Moji Mirim e o Rio Piracicaba. Esta sesmaria ficou conhecida como o Curral dos Pereira, sendo a mais antiga fazenda estabelecida no Município de Rio Claro.
Horto Florestal.
No final do século XIX, havia uma escassez de matéria-prima para manutenção e construção de ferrovias. Com o intuito de suprir a demanda de madeira para dormentes e carvão, a Companhia Paulista de Estradas de Ferro, criou Hortos Florestais, entre eles, o Horto Florestal Edmundo Navarro de Andrade, na cidade de Rio Claro, em homenagem a Edmundo Navarro de Andrade que, em 1914, trouxe da Austrália 144 espécies de eucalipto.

O Horto Florestal de Rio Claro, foi criado em 1909. Andrade teve sua residência no Horto, fazendo do local centro de diversas pesquisas sobre o eucalipto, onde foram arquivados os resultados de seus trabalhos, dando origem ao Museu do Eucalipto em 1916.

A partir de 2002, pelo Decreto Estadual n. 46.819, o antigo Horto Florestal de Rio Claro foi classificado na categoria de Florestal, que visa o manejo sustentável dos recursos, a pesquisa e a visitação pública, tornando-se a FEENA (Floresta Estadual Edmundo Navarro de Andrade).

MUSEU DE ENERGIA USINA-PARQUE DO CORUMBATAÍ
Rio Claro foi a segunda cidade do Brasil a receber iluminação pública, a primeira foi Campos no Rio de Janeiro!

A Usina do Corumbataí utiliza o potencial hidrelétrico do Rio Corumbataí e do Ribeirão Claro.

Foi inaugurada em 1895 e dispõe de roteiros de estudo importantes

FOTOCLUBE CÂMERA E LUZ

 
[  Fundado em junho de 2005 ]
 
 

Diretoria

  • Presidente: Paulo Brugger;
  • Vice presidente: Ricardo Alves Santiago;
  • Diretor de fotografia: Adilson Martins;
  • Secretária: Marcielle Monize;
  • Tesoureiro: Peterson Emerich Nogueira;
  • Conselheiros: Laura Borma; Thiago Pereira; Déh Machado.

História

O Fotoclube Câmera e Luz é um grupo fundado em junho de 2005 que reúne os fotógrafos de São José dos Campos e região do Vale do Paraíba e visa o desenvolvimento da fotografia como arte. Seja por hobby ou por profissão, nossos membros possuem em comum o amor pela fotografia.

Tudo começou quando um grupo de colegas recém formados em um curso de fotografia decidiram continuar de reunindo para realizar passeios pela cidade, organizar exposições e mostras , aprimorar a técnica e a sensibilidade artística através da troca de experiências e principalmente, unir forças em torno de um objetivo comum, a valorização da fotografia e do fotógrafo na cidade e região.

Atualmente o Câmera & Luz é associado à Confederação Brasileira de Fotografia (CONFOTO), entidade que reúne os fotoclubes de todo o país e representa o Brasil junto a grupos internacionais; realiza diversas excursões fotográficas no Estado de São Paulo e também no Rio de Janeiro; participa de exposições individuais e coletivas e seus membros já representaram o grupo em importantes mostras e premiações.

Se você trabalha com fotografia ou só gosta de fotografar, não importa seu equipamento utilizado ou experiência, associe-se ao Câmera & Luz.

 

Foto Clube Urussanga

Data fundação: 17/julho/2013

 

Diretoria

Presidente: Luiz Antônio Neves Marques - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  - (48) 3465 4155 e 99912 1200

Secretária : Fabíola Alves Batista - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  - (48) 3437 1665 e 99978 0465

Tesoureira : Jaira Meneghel

Diretor Cultural : Antônio Cesar de Medeiros Pereira

Diretor de Eventos : Henry Goulart

Conselho Fiscal : Adroaldo Luís Apolinário

Conselho Fiscal: Augusto Damiani Zanelato

Conselho Fiscal: Rosemar De Nez


 

Foto Clube Urussanga


Fundado em 13 de Maio de 2002 nas dependências do Centro Cultural do Parque Municipal Ado Cassetari Vieira de Urussanga por meio de uma iniciativa da Assossiação Bellunesi nel Mondo Famiglia di Urussanga sob o título de Associação Urussanguense de Fotografia, escolhido por meio de votação, sendo posteriormente definido como nome fantasia Foto Clube Urussanga. Estiveram presentes no ato de fundação diversos fotógrafos amadores da cidade de Urussanga, que discutiram neste primeiro momento o formato da nova associação que surgia, sendo já definida como uma entidade sem fins lucrativos e com o objetivo de integrar a comunidade, resgatar e preservar o acervo fotográfico e incentivar novos participantes.
A primeira diretoria eleita por votação no mesmo dia da fundação foi composta por: Presidente - Suele Tibes da Silva; Secretário – Valci Benincá, Tesoureiro – Renato Bez Fontana; Diretor Cultural – Antônio Carlos Reis Couto; Diretor de Eventos - Mauro Felippe; Conselho Deliberativo – Adolfo Contessi, Luiz Antônio Neves Marques e Orlando Coelho. A Posse se deu no dia 23 de Maio do mesmo ano, tendo como testemunhas, além de lideranças locais, lideranças e integrantes da comitiva oriunda da cidade irmã de Urussanga, Longarone (Beluno-Itália).
A primeira atividade desempenhada pelo Foto Clube, foi o Concurso Fotográfico para a IX Festa do Vinho daquele mesmo ano, realizada no mês de agosto. De lá para cá, iniciaram-se as “Giornatas Fotográficas” durante as principais festividades da cidade de Urussanga, respectivamente Ritorno alle Origini e Festa do Vinho.
Desde 2013, o Foto Clube , além de conduzir suas atividades já tradicionais, vem buscando renovar suas atividades, incrementando sua participação junto ao público de diversas maneiras, entre elas a “Camminata Fotografica”, onde define-se um local e um caminho, geralmente de localidades e lugares de Urussanga com relevância histórica e cultural, sendo que logo após são promovidas exposições com os registros fotográficos feitos pelos participantes.
No ano de 2013, sob nova diretoria o Foto Clube Urussanga, obteve Certidão de Personalidade Jurídica e também o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica – CNPJ, e, em 2016, foi aprovada na Câmara de Vereadores de Urussanga a lei nº 2.783, de 18 de novembro de 2016, que estabelece e o reconhece como entidade de Utilidade Pública, neste sentido sempre objetiva-se portanto uma participação aberta a todos e um retorno à sociedade por meio de atividades que colaborem para a difusão da arte e técnica fotográfica, bem como a construção cultural de nossa sociedade.

 


 

URUSSANGA - SC
“Capital Catarinense do Bom Vinho!”

Em 26 de maio de 1878, chegaram em Urussanga as primeiras famílias de imigrantes italianos, provenientes do norte da Itália. Estes eram, na grande maioria, Vênetos, os quais, juntamente com outros italianos da Lombardia, Friuli-Venezia Giulia e Trentino Alto Adige, formaram o maior e principal centro receptor e distribuidor de imigrantes italianos no sul de Santa Catarina até meados da última década do século passado.
Com o início da exploração do carvão fóssil, Urussanga começou a diversificar a sua economia, acelerando o seu desenvolvimento sócio-econômico, que teve o seu auge nas décadas de 1940 a 1960. Além da agropecuária e do carvão, Urussanga produzia, também, vinhos finos, derivados de suínos e muitos outros produtos, que eram consumidos nos grandes centros como Rio e São Paulo.
Hoje, verifica-se uma economia bastante diversificada e, inclusive, a comunidade tem demonstrado, cada vez mais, consciência da importância da preservação das suas origens étnico-tradicionais, contribuindo significativamente com as manifestações culturais promovidas pelas inúmeras Associações ítalo-brasileiras no Município.
Situada na região sul de Santa Catarina, zona fisiográfica de Laguna, e distante 190 km de Florianópolis – Capital do Estado. Urussanga situa-se na confluência do Rio Urussanga e dos Americanos, sendo também banhada pelo Rio Maior, Rio Salto e Rio Caeté, apresentando uma vegetação do tipo cerrado, com presença ainda de árvores nativas. O município possui, atualmente, uma superfície de 237.1 km2 e sua população é de 20.826 habitantes, assim distribuída.
Urussanga possui uma grande diversificação de atrações Culturais. Dentre elas destacamos o acervo arquitetônico, paisagístico, dialetos, gastronomia, folclore, canções, usos e costumes – muito bem demonstrados nos períodos de realização das Festas do Vinho , Ritorno Alle Origini e Vindima Goethe.
A característica mais marcante do Município é, sem dúvida alguma, a sua Identidade Cultural Italiana, manifestada diariamente pelo seu povo acolhedor e, eventualmente, pelas tradicionais festas típicas, muito atraentes, devido ao rico folclore, a deliciosa gastronomia e usos e costumes.

Retrovisor Fotoclube

 
 
Sede: Cordeiro - RJ
Data da Fundação: 20/julho/2017
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

 Presidente

 
Diretoria: 
Presidente: Renata Martins Oliveira -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Diretor Tesoureiro: Renato de Oliveira da Silva -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Diretor de Fotografia: Thaís de Souza Moura -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
 
Objetivo:
 
O RETROVISOR FOTOCLUBE tem por objetivo desenvolver, fomentar, executar, dar apoio e divulgar a arte fotográfica disseminando conhecimentos fotográficos, aos seus membros e à comunidade em geral, através de atividades culturais e educacionais tais como cursos, seminários, palestras, exposições, publicações e tarefas afins.      
 

Cordeiro é um município brasileiro do estado do Rio de Janeiro. Localiza-se a uma latitude 22º01'43" sul e a uma longitude 42º21'39" oeste, estando a uma altitude de 485 metros. Sua população estimada em 2009 era de 19.902 habitantes. Possui uma área de 116,38 km².

 

História:

Inicialmente ocupada por índios goitacases e coroados, a região de Cordeiro constou como rota para os colonos que se aventuravam à procura de ouro e pedras preciosas no interior da colônia, no final do século XVIII.

A colonização de Cordeiro teve origem à margem esquerda do Rio Macuco, próximo da Fazenda Cordeiro, propriedade de João dos Santos Cordeiro, que cedeu parte de suas terras para o trilho do trem de ferro.

Em 1883, novos fluxos de colonização, lavradores e artífices chegaram à região, dando origem ao pequeno núcleo. O desenvolvimento da localidade proporcionou a criação, em 1890, do distrito de Cordeiro, subordinado ao município de Cantagalo.

O progresso apresentado pelo distrito motivou a criação do município de Cordeiro, em 1891, sendo a sede municipal elevada à categoria de vila. No entanto, essa autonomia durou pouco tempo, retornando o município de Cordeiro a sua antiga situação de distrito de Cantagalo. Em 1920, Cordeiro já era o mais importante centro comercial da região Centro-Norte Fluminense.

Esse fato determinou a instalação de um parque industrial, que teve início em 1922 com a Fábrica de Tecidos Nossa Senhora da Piedade.

Em 1936, Cordeiro foi elevada à categoria de subprefeitura, no governo do almirante Protógenes Guimarães. Data, verdadeiramente, daí, o grande desenvolvimento de Cordeiro, com a execução de inúmeros serviços, dentre os quais se destacam os melhoramentos nos serviços de abastecimento de água, construção de várias linhas de esgoto, pontes, praças públicas, jardins, avenidas etc.

A reintegração na categoria de município somente foi possível pelo Decreto-lei estadual nº 1.055, de 31 de dezembro de 1943. Cordeiro era uma área eminentemente agrícola, cultivando, sobretudo café, que aos poucos foi substituído pela pecuária. Foi instalado em 1 de janeiro de 1944, com a posse do primeiro prefeito nomeado.

A ocupação do núcleo urbano se processou em torno da antiga estação ferroviária. A expansão deu-se em direção às áreas planas nas margens do Rio Macuco, ao longo da linha férrea e em direção às principais vias de acesso.

 

Turismo:

No aspecto turístico, Cordeiro é conhecida em todo o estado como a "Cidade-Exposição", devido à fama da Exposição Agropecuária, Industrial e Comercial de Cordeiro que todos os anos acontece no Parque Raul Veiga, um dos melhores do país. Além dos tradicionais concursos de animais, dos quais participam bovinos e equinos de todos os cantos do Brasil, os grandes shows atraem milhares de pessoas. A média diária de público que atinge a casa é de 10 mil pessoas.

A mais antiga exposição do país, inaugurada pela primeira vez em 1921, já serviu de palco para grandes nomes da música brasileira.

Apesar de ainda não contar com uma rede hoteleira de grande porte, a cidade recebe muitos visitantes nos finais de semana.

Os pontos turísticos são poucos ainda.

 

Cultura:

Conhecido no estado como “Berço de Artistas”, Cordeiro possui talentosos filhos. O saudoso pianista Henrique Duprat é um deles. Atualmente destacam-se artistas plásticos, compositores, cantores, músicos, artesãos, poetas e escritores.

Nos concursos e festivais os filhos talentosos sempre elevam o nome da “Cidade Exposição”. Vários projetos são desenvolvidos, acontecendo em especial nos dois centros culturais locais, o Ione Pecly e a Sociedade Musical Fraternidade Cordeirense.

Depois de resgatado, o carnaval de Cordeiro voltou a ser o melhor de toda a região, recebendo um número expressivo de visitantes. Os desfiles de blocos e escolas de samba e os bailes de rua são os pontos altos da festa.

Os amantes do contato com a natureza também podem desfrutar de vários pontos turísticos de rara beleza. No centro da cidade o destaque é a Mata do Posto, um pedacinho de Mata Atlântica em contato com a civilização. Lá se pode praticar caminhadas e passeios em contato com a natureza.

A pedra do Campanati é outro ponto interessante, pois além do maravilhoso visual, permite a prática de esportes radicais, como o parapente e o rapel.


Foto Clube Vale do Sapucaí

 

FOTO CLUBE VALE DO SAPUCAÍ

CNPJ 27.190.037/0001-86

Endereço: Rua Hugo Reginaldo, 30

Bairro: Monte Belo

CEP 37540-000

Santa Rita do Sapucaí- MG

 

 

Presidente - Bruno José Mazzer

 

Diretoria Executiva:

Presidente - Bruno José Mazzer - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Vice-Presidente - Katia Gomes -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  

Diretor de Comunicação - Lucas Iemini -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  

Diretora Administrativa - Camila Cleto -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  

Diretor de Eventos - Ronaldo Prado -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  

Diretora Tesoureira - Iracema Bonomini -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  

 

Conselho Fiscal:

Roberto de Souza Júnior

Benedito Eduardo Adami Ribeiro

1º suplente: Elizabeth Tomassoni Braga dos Santos

2º suplente: Monique Carleti

 

Quem somos:

O Foto Clube Vale do Sapucaí surge em 2016 com o proposito de reunir amantes e apreciadores da cultura fotográfica, em Santa Rita do Sapucaí e Região.

Nossa região é muito rica em paisagens, montanhas e lugares visualmente privilegiados. Com isso, conseguimos reunir fotógrafos amadores e profissionais que capturam essa essência de forma primorosa. Mas muitas vezes estas fotos ficavam arquivadas ou guardadas em gavetas e nunca foram expostas.

Este foi um dos ideais para a criação do Foto Clube, expor estas fotos, reunir estas pessoas para falar, trocar experiências sobre a fotografia.

 

Hoje o Foto Clube conta com:

• 5 Diretores

• Quase 35 associados pagantes.

• Duas exposições permanentes no Dija Gastronomia e Neco Burguer.

• Acervo com mais de 80 Fotos impressas.

• Uma página do Facebook com + de 165 curtidas

• Um grupo no Facebook com mais de 500 membros.

 

Qual o nosso objetivo com os associados:

• Proporcionar aperfeiçoamentos e aprendizado em técnicas fotográficas através de cursos, palestras e workshop's. 

• Proporcionar passeios fotográficos e culturais. Visitar locais estratégicos buscando boas fotos e união entre os associados.

• Usar a fotografia para fazer o bem, procurar entidades que o foto clube possa ajudar com a fotografia ou voluntariado.

• Expor e divulgar as fotos dos associados. Gerar oportunidades aos fotógrafos da região participando de concursos e exposições na cidade e em grandes centros culturais.

 

Qual o objetivo do FCVS

• Propagar a cultura fotografia na nossa região.

• Reunir amantes da fotografia e trocar informações e experiências.

• Conseguir grandes palestras com fotógrafos e importantes pessoas do meio fotográfico para os nossos associados.

• Sempre que possível ajudar socialmente Santa Rita do Sapucaí e região.

• Ser um Clube referência em amizade, união e apoio aos fotógrafos amadores e profissionais.

 

O que o Foto Clube já fez até aqui:

• 7 Passeios Fotográficos Culturais

• 6 exposições, sendo duas permanentes

• 1 dia de palestras no Inatel (3 palestras Hack Town)

• 1 parceria com Hospital : “Uma tarde sobre Saúde e fotografia” Novembro Azul.

• 1 parceria com o Inatel: Click Coletivo no Horto Florestal de Santa Rita do Sapucaí

• 1 parceria com Cidade Criativa: Festival Batoré

• Reuniões para formalização do FCVS

 

O que esperamos fazer ainda este ano e o que já fizemos:

• Pelo menos 3 eventos beneficentes com a parceria do Hospital Antônio Moreira da Costa.

Um deles já definido: Caminhada e Corrida Amigos do Hospital dia 12/02.

• Mais de 10 passeios fotográficos pela cidade e região.

• Já recebemos convites para exposições no Hack Town, Vale Music Festival, Cidade Criativa Cidade Feliz e esperamos passar das 6 exposições em 2017.

• Um calendário com as melhores fotos do ano de 2017.

• Workshops, custos e palestras

• Fazer parceria com mais alguma entidade filantrópica e ajuda-la através da fotografia e dos fotógrafos e associados.

• Iniciar um projeto turístico em Santa Rita através dos passeios fotográficos.

• Iniciar um projeto de um livro anuário com as principais fotos feitas pelos associados, mostrando a riqueza das paisagens do Vale do Sapucaí.

 

------------------------------------------------------------------------------

 

Atrações turísticas de Santa Rita do Sapucaí – MG

Nossa Serra do Paredão, com a rampa de salto, sendo um dos principais e mais considerados do Brasil;

Nossa reserva Biológica, na estrada rural sentido São Sebastião da Bela Vista.

Nosso Morro do Cruzeiro, situado bem próximo do centro com aceso fácil e uma bela vista da cidade e por do Sol.

A cachoeira da Usina e as ruínas, mesmo estando situada em área de outro município, faz parte dos passeios da nossa cidade.

Nossa avenida, Beira Rio ( Rio Sapucaí, um dos principais rios da região do Sul de Minas), totalmente urbanizada e que recebeu recentemente várias intervenções de Grafite, se tornando um painel permanente da arte em Santa Rita.

Nossa Igreja Matriz (hoje Santuário).

Nossa zona rural é provida de belezas espontâneas que vivenciamos a cada passeio.

 

 

 

Moutonnée Fotoclube

Moutonnée Fotoclube
Sede: Salto - SP
Data da fundação:  19/maio/2017
 
 
Presidente : Zenco Heshiki
 
 
Diretoria
 
Presidente:  Zenco Heshiki   - email:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  
 
 
 

 

História
O Mountonneé Fotoclube foi criado por um pequeno grupo de apaixonados por
fotografia e cuja missão é proporcionar um ambiente de apoio aos amantes dessa
arte que estejam interessados em compartilhar seu talento, criatividade,
conhecimento e paixão pela fotografia. O fotoclube realizará reuniões e discussões
regulares e organizará eventos como; passeios fotográficos, visitas a museus e
galerias, palestras e workshops por artistas visitantes. O fotoclube também irá
explorar possíveis oportunidades de projetos envolvendo fotografia em parceria
com outras entidades que tenham o mesmo objetivo.
A ideia de criar o fotoclube se concretizou após o incentivo e apoio da Confederação
Brasileira de Fotografia que nos deu todo o apoio necessário para sua realização.


Cidade de Salto
Salto é uma estância turística do interior do estado de São Paulo, localizada
na Região Metropolitana de Sorocaba, na Mesorregião Macro Metropolitana
Paulista e na Microrregião de Sorocaba, entre as cidades de Itu e Indaiatuba. Deve
seu nome ao Salto do Tietê, uma cachoeira do Tietê localizada à altura da Praça
Archimedes Lammoglia.


Salto é um dos 29 municípios paulistas considerados estâncias turísticas
pelo Estado de São Paulo, por cumprirem determinados pré-requisitos definidos por
Lei Estadual. Tal status garante a esses municípios uma verba maior por parte do
Estado para a promoção do turismo regional. Também, o município adquire o direito
de agregar junto a seu nome o título de Estância Turística, termo pelo qual passa a
ser designado tanto pelo expediente municipal oficial quanto pelas referências
estaduais.


Algumas atrações turísticas oferecidas pela cidade:
- O Parque da Rocha Moutonnée é um atrativo turístico voltado à realização dos
estudos do meio, pois permite uma abordagem didática sobre as eras geológicas e
a evolução da vida no Planeta Terra. Com 43.338 metros quadrados de área, o
parque oferece aos visitantes diversos painéis explicativos sobre o surgimento da
vida no planeta, bem como nove réplicas de dinossauros que entretém e divertem
os estudantes interessados em investigar a era mesozoica. O parque ainda conta
com resquícios florísticos que indicam as alterações climáticas na escala geológica,
bem como oferece um dos mais importantes vestígios geológico de nosso país: a
rocha moutonnée.


- Monumento a Nossa Senhora do Monte Serrat Inaugurado em 1980 é o maior
monumento erguido à Maria no Brasil, com 30 metros de altura em concreto
armado, o Monumento faz alusão à Nossa Senhora do Monte Serrat, padroeira da
cidade de Salto.


O local oferece aos visitantes um mirante com uma visão panorâmica do município,
bem como uma capela com os restos mortais do capitão Antônio Vieira Tavares,
fundador da cidade que fora devoto de Nossa Senhora do Monte Serrat.
- Matriz Nossa Senhora do Monte Serrat, capela em devoção à Nossa Senhora do
Monte Serrat foi construída em 8 de setembro de 1698 pelo Capitação Antônio
Vieira Tavares em seu sítio Cachoeira. Como referência histórica, adota-se a data
de inauguração da mesma como a data oficial de fundação da cidade de Salto. Em
1936, a capela foi reconstruída com novos padrões arquitetônicos.


- Parque de Lavras
Com cerca de 140 mil metros quadrados de área, o Parque de Lavras é margeado
pelo rio Tietê, tornando-se um valioso espaço para promover a educação ambiental
e o turismo pedagógico.


Além das trilhas na mata que possibilitam o contato com as paisagens naturais, o
parque oferece aos visitantes outros atrativos como a nascente modelo, a praça do
granito, o relógio do sol, o jardim das bromélias e o conjunto histórico- arquitetônico
construído em 1906, que deu origem a segunda usina hidrelétrica construída no leito
do Rio Tietê.


- Parque Do Lago
Com cerca de 214 mil metros quadrados, dos quais 75.100 são ocupados por um
lago natural, o Parque está localizado às margens do Rio Tietê, com entrada
próxima ao entroncamento da Rodovia do Açúcar com a Rodovia Santos Dumont. O
Parque do Lago tem como características principais a prática de esportes ao ar livre,
oferecendo aos visitantes a possibilidade de realizar várias opções de lazer em
harmonia com a natureza. O parque conta com pista de cooper e uma ciclovia
cada uma com respectivamente 1.600 metros de extensão, uma pista circular de
aeromodelismo, quadras poliesportiva, área para descanso, playground, além de um
estacionamento e lanchonete.


Créditos:
Prefeitura da Estância Turística de Salto

Enquadrar Foto Clube Betim

 
 
Enquadrar Foto Clube Betim
Sede: Betim - MG 
Data da Fundação: 04/fevereiro/2018
Presidente-enquadrar
Presidente
 
Relação Diretoria Executiva

Presidente - Guilherme Haruo Vieira Okano -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  

Diretor de Fotografia - Paula Ribeiro do Amaral -   O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  

Diretor Administrativo -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  

 

Um breve relato sobre a fundação do fotoclube, motivos e objetivos;

O Enquadrar Foto Clube surgiu com a nescessidade de fomentar a fotografia autoral, cultural e artística da cidade de Betim - MG. Uniu se então, três amigos fotógrafos da cidade, com o mesmo objetivo. 

Betim é uma das maiores cidades de minas Gerais e até então, não existe um grupo que divulgue e fomente a fotografia com ferramenta de transformação, e através desse pressuposto houve se a necessidade da criação do primeiro FotoClube de Betim.

 

Um breve relato sobre as belezas turísticas de Betim.

A história de Betim remonta ao século XVIII, quando o Brasil, ainda colônia de Portugal, vivia o auge do seu ciclo do ouro. A região fazia parte de uma importante rota de bandeirantes que vinham de São Paulo a Pitangui. Assim como várias cidades surgiram nas trilhas das tropas e nas rotas dos bandeirantes, Betim, antes de assim se chamar, fazia parte desse entrecruzar de caminhos, sendo passagem e pousada de tropeiros.

Fotoclube Roraima

 

Atenção, abrir em uma nova janela. PDFImprimirE-mail


Sede: Boa Vista - RR
www.fotocluberoraima.com.br


 

 


HISTÓRIA

Fundado em 14 de maio de 2010.

O Foto Clube Roraima foi idealizado pelo fotografo Luciano Dias Rosa que em maio de 2010 fez a primeira reunião para criação do Foto Clube Roraima. 

O Foto Clube Roraima passou a trabalhar com uma diretoria interina até a realização de uma eleição de uma diretoria definitiva.

Neste período desenvolvemos várias atividades como várias, passeios e encontros fora do estado.

Em Janeiro de 2011 foi feita a eleição para a escolha da Diretoria definitiva e ficou como Presidente Marcelo Seixas, Diretor de Financeiro Luiz Marcos de Oliveira Botelho e Diretor de Fotografia Marcus Cezar Gorbachev Cruzeiro de Holanda. 

O objetivo do Foto Clube Roraima:

Unir os amantes da arte da Fotografia;

pulgar o trabalho dos associados através de exposições e varais fotográficos,

pulgar as belas imagens do Estado de Roraima, 

Usar a fotografia como ferramenta para melhorar a qualidade de vida da comunidade, através de oficinas e palestras, 

Troca de informações técnicas para melhor aprimoramento de seus filiados com abertura para a sociedade em geral.

Temos o apoio da comunidade bem como dos meios de comunicação.

Sabe-se do poder que a imagem tem em mudar a vida de uma pessoa e é assim que o Foto Clube irá trabalhar.


DIRETORIA 

Diretor Administrativo - Márcio Huck
Diretora Financeira - Michelle Dias
Diretor de Fotografia - Bruno Siqueira
Diretor de Comunicação - Max Scmöller
 

 A cidade de Boa Vista em Roraima

É a única capital brasileira localizada totalmente ao norte da linha do Equador.

Moderna, a cidade destaca-se entre as capitais da Amazônia pelo traçado urbano organizado de  forma radial, planejado no período entre 1944 e 1946 pelo engenheiro civil Darcy Aleixo Derenusson, lembrando um leque, em alusão às ruas de Paris, na França. Foi construído no governo do capitão Ene Garcez, o primeiro governador do então Território Federal do Rio Branco. As principais avenidas do Centro da cidade convergem para a Praça do Centro Cívico Joaquim Nabuco, onde se concentram as sedes dos três poderes — Legislativo, Judiciário e Executivo. Além de pontos culturais (teatros e palácios), hotéis, bancos, correios e catedrais religiosas.

Ocorrem apenas duas estações bem definidas: o inverno e o verão; o outono e a primavera praticamente não são percebidos. Boa Vista se encontra na Zona Climática Tropical; seu clima é tropical úmido

É um município plano quase em sua totalidade, o que favorece seu status de organização. Apenas 10% de suas terras possuem uma pequena inclinação

O horário oficial de Boa Vista é UTC-4, ou seja, -1 hora em relação ao horário brasileiro oficial. A cidade de Boa Vista não participa do horário brasileiro de verão.

Entre os pontos turísticos, destacam-se:

    Orla Taumanan: espaço sobre o Rio Branco com lanchonetes, restaurantes, espaços para caminhada e descanso.

    * Complexo Poliesportivo Ayrton Senna: ocupa várias quadras, possui lanchonetes, parques infantis, quadras de tênis, futebol de salão, futebol de areia, vôlei de praia, quadras de basquete e outros esportes.

    * Praça das Águas: possui fonte e águas (anexo ao Complexo Esportivo Ayrton Senna).

    * Portal do Milênio: monumento situado na Praça das Águas construído no fim do segundo milênio.

    * Centro de Artesanato, Turismo e Geração de Renda Velia Coutinho: um lugar para prestigiar e comprar o artesanato Roraimense.

    * Praça das Artes: parte do Complexo de Praças da Avenida Ene Garcez, reúne espaços para comercialização de comidas regionais, venda de artesanato, palco para shows e lazer infantil.

    * Praça do Centro Cívico: "o coração da cidade", "o centro do Centro".

    * Monumento ao Garimpeiro: feito em homenagem aos garimpeiros que desenvolveram Roraima na época em que o garimpo com máquinas era permitido no estado.

    * Catedral Cristo Redentor: possui uma moderna arquitetura, sendo um dos principais templos religiosos do município.

    * Igreja Matriz Nossa Senhora do Carmo: a primeira igreja do estado.

    * Palácio da Cultura Nenê Macaggi: bonito e rico em cultura, lá se encontra a principal e maior biblioteca pública do estado.

    * Vila Olímpica: a Vila Olímpica . Com ginásios, quadras de persos esportes como atletismo e futsal, é uma das mais modernas da região e é aberta ao público com aulas gratuitas.

    * Ginásio Totozão: principal ginásio do estado, possui quadra poliesportiva, grande arquibancada, piscina e campo de futebol.

    * Parque Anauá: maior parque da Região Norte brasileira, possui um moderno espaço coberto para shows, a maior pista de bicicross da região Norte, uma pista de kart, anfiteatro, o Museu Integrado de Roraima, parques infantis, parque aquático público, espaço para aeromodelismo, restaurantes, lanchonetes, lago, fontes e escolas. 

Fotocineclube Foto in Foco

 
Data fundação: 04/dezembro/2017
 
E-mail:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
 
 
 
Presidente: Ruy Sergio Pedroso
Diretor Tesoureiro: Mauricio Vitorio Pelissari
Secretária: Jessica Giovannoni
 

Sobre a Cidade:

Cosmópolis é um município brasileiro do estado de São Paulo situado a 115.62 km da Capital, localiza-se a uma latitude 22º38'45" sul e a uma longitude 47º11'46" oeste, estando a uma altitude de 652 metros. Sua população estimada em 2017 era de 69.086 habitantes. Três rios cortam o município, o ribeirão Três Barras, rio Jaguari e rio Pirapitingui. Contém uma represa que abastece toda a cidade, sem riscos de necessidades de racionamentos, o ano todo.

 

Foto Clube Porto Alegrense

Sede - Porto Alegre - RS
Data da fundação 07/junho/2018

 

Presidente: Jorge Luis Leão Machado

 

 
Diretoria
 

PRESIDENTE - Jorge Luis Leão Machado,

E-mail:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

VICE PRESIDENTE - Gutemberg Rodrigues Ostemberg

E-mail:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

DIRETOR FINANCEIRO - Beatriz Cabral Donelli

E-mail:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

1° SECRETÁRIO - Marcos Gaffree Vieira Monteiro

E-mail:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

2° SECRETÁRIO - Eloí Santos de Farias

E-mail:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

3° SECRETÁRIO - Carlos Eduardo dos Santos Vaz

E-mail:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.    

 

Sobre o Foto Clube:

 

 

FOTO CLUBE PORTO-ALEGRENSE tem sua história ligada ao movimento de diversos fotógrafos, profissionais e amadores na cidade de Porto Alegre que, durante vários anos vêm articulando Saídas Fotográficas, Expedições Fotográficas, Oficinas de Fotografia, e Exposições Coletivas. Estas ações promovidas até o momento tiveram como intenção: fortalecer e desenvolver as diversas linguagens relacionadas com a fotografia, promover o intercâmbio de experiências e conhecimentos entre fotógrafos amadores e profissionais, interagir positivamente com a sociedade, fortalecendo as relações de solidariedade e cidadania.

A nossa missão é apoiar e divulgar desenvolvimento da arte fotográfica, disseminar conhecimentos fotográficos aos seus membros e a comunidade em geral. Através de atividades culturais e educativas tais como cursos, seminários, palestras, concursos, exposições e publicações e tarefas fins. Além de preservar a história e a cultura através da fotografia

 

Sobre Porto Alegre:

 

turismo em Porto Alegre, a capital do Rio Grande do Sul, no Brasil, vem recentemente ganhando espaço na economia da cidade. Com quase trezentos anos de história e sendo hoje uma das mais importantes capitais do Brasil, Porto Alegre oferece uma variedade de atrações para os visitantes, desde suas belezas naturais, passando por seus pontos históricos e seus centros de alta tecnologia, chegando à sua vida cultural e sua vida noturna, famosas por manterem espaços de arte, casas noturnas e bares tradicionais, com seus shows, peças de teatro, concertos.

Em Porto Alegre vivem ou viveram muitos escritores  como Mário Quintana--, intelectuais, artistas e políticos que marcaram a história do Brasil. A cidade, que é capaz de produzir eventos como o Fórum Social MundialFórum Internacional de Software Livre e a Bienal de Artes Visuais do Mercosul.

Dentro do Mercosul Porto Alegre é um centro estratégico, equidistante tanto de Buenos Aires e de Montevidéu, quanto de São Paulo e do Rio de Janeiro. Para quem chega em terras gaúchas, é o grande centro urbano das principais rotas e atrativos turísticos do Estado.

Porto Alegre é uma cidade verde e berço dos primeiros movimentos ambientalistas do Brasil na década de 1970. A capital está situada às margens do lago Guaíba, é cercada por 40 morros e possui várias de ilhas fluviais. A metrópole gaúcha, de 1,5 milhão de habitantes, possui 1,3 milhões de árvores plantadas em vias públicas, vários parques e áreas de preservação ambiental. Além disso, seu território possui 30% de área rural preservada e produtiva. Este conjunto de natureza viva confere à cidade um índice de área verde por habitante acima dos padrões recomendados pela Organização Mundial da Saúde.

Atrações turísticas como a Orla do Guaíba, Casa de Cultura Mário Quintana , Centro Cultural Érico Veríssimo , Museu de Artes do Rio Grande do Sul – MARGS ,  Memorial dos Correios , Centro Cultural Santander , Mercado Público de Porto Alegre , Parque Farroupilha ( Redenção ) , Brique da Redenção , Teatro São Pedro e Estátua do laçador símbolo da cidade.

 

Associação de Fotógrafos Fototech

HISTÓRIA
 
Fundado em 14 de agosto de 2006
 
A idéia de se transformar a Fototech, uma lista de discussão que existe na Internet há quase 10 anos, em uma associação  ou grupo de fotógrafos,  é antiga. 

Hoje com 900 membros,  chegou a hora de oficializar os fototechianos e criar uma união nacional de fotógrafos, com atividades regionais, mas de alcance global.

Com a inclusão da Fototech na Confoto, e por conseguinte sua ligação  com a FIAP e com a PSA, este alcance global será  possível, reforçando o crescimento  do moderno fotoclubismo mundial.
 

Nossa Diretoria:

Nacional:

  • Presidente: Clovis Artur Marchesin - SP
  • Diretor Financeiro e Administrativo: Eneas Santos - SP
  • Diretor de Comunicação: Phillip Zelante - SP


 

Diretorias das Filiais:

  • Minas Gerais: Breno Matias
  • Pernambuco: Fernanda Freire
  • São Paulo: Adriano Abbud

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO:

  • Adriano Abbud  -  SP - Presidente
  • Breno Matias  -  MG
  • Camila Camacho  -  RJ
  • Fernanda Freire  -  PE

CINE FOTO CLUBE DE AMPARO

Fundado em: 31/agosto/1952

 
Presidente : Sérgio Vital T. Jorge
 
Diretoria:

DIRETORIA (2017 / 2021)

Presidente Honorário: José Baptista de Oliveira Jr.

Presidente: Sérgio Vital Tafner Jorge - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Vice Presidente: Reginaldo Leme -  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  

1º Secretário: Edson Negrão

2º Secretário: Jefferson Peruffo

1º Tesoureiro: Silvana Ismael Guarizzo

2º Tesoureiro: Rita de Cássia Carrara Castan

Conselho Fiscal: Márcio Oliveira, Nolsbielg  Pires, Celso Forato

Conselho Deliberativo: Raoni Frizzo, Adilson Jorge, Daniel Gueratto, Raquel Aleixo, Julia Maria Cônsoli


 

CINE FOTO CLUBE DE AMPARO

 

O Cine Foto Cube de Amparo foi fundado em 31 de agosto de 1952. Idealizado pelo médico Antônio de Oliveira Nóbrega, de acordo com seu estatuto, o papel do clube é desenvolver e aprimorar as artes fotográficas e cinematográficas na cidade, em todos os seus aspectos e modalidades. Com o apoio de seus fundadores e membros, o clube conseguiu construir sua sede própria, no centro da cidade, para realizar suas atividades e fortalecer os ideais de seus fundadores. Dentre seus entusiastas, surge o fotógrafo Sérgio Jorge, vencedor do Prêmio Esso de Fotojornalismo, que teve seu primeiro emprego na Casa Fotográfica de Elisário de Castro Negrão, um dos fundadores do clube.

 

Durante os anos de atividade intensa, décadas de 50 e 60, os membros do clube amparense conquistaram vários prêmios com suas fotografias em diversas mostras nacionais e internacionais. As imagens desses artistas representaram o Cine Foto Clube de Amparo em vários salões fotográficos do país, além de participar em exposições em países como Estados Unidos, México, Argentina, Chile e várias cidades da Europa. Nos anos dourados do fotoclubismo no país, o Cine Foto Clube de Amparo foi uma grande ferramenta para o desenvolvimento da cultura e turismo no município. A partir dos anos de 1990 o clube encerra suas atividades e permanece na inércia durante anos.  

 

Por esforço e organização de apaixonados pela arte fotográfica, o dia 15 de julho de 2017 pode ser considerado um novo marco na história do clube, como o dia em que o Cine Foto Clube de Amparo voltou à vida e com a missão de reunir novos aficionados, e manter acessa a chama e o amor pela fotografia, assim como seus fundadores. “Graças a um grupo de pessoas, muitas delas jovens, conseguimos reabrir o Cine Foto, que foi esquecido pela cidade. São pessoas apaixonadas por Amparo, que se engajaram na luta. Temos muita coisa por fazer, como a reforma no prédio, por exemplo, mas o mais importante é que hoje o Cine Foto Clube de Amparo já voltou a ser referência dentro da proposta pela qual foi criado”, disse Sérgio Jorge durante a reabertura do foto clube.


A CIDADE DE AMPARO

A Capital Histórica do Circuito das Águas Paulista

 

Localizada a 130km da capital, a cidade de Amparo se consolida numa posição diferenciada, enquanto município paulista reconhecido por sua natureza exuberante, de clima ameno e, sobretudo por sua consciência em torno da preservação de seu patrimônio arquitetônico e histórico. A cidade soube deixar o progresso chegar sem abrir mão do valor de suas memórias e prima por manter um conjunto de edifícios construídos durante o período compreendido entre 1830 e 1950, o que a caracteriza como um destino diferenciado no interior do Estado de São Paulo.

Desde os seus primórdios, no final do século XVIII, enquanto ainda um humilde povoado às margens do rio Camanducaia, Amparo soube brilhar. Nasceu, cresceu e assumiu o papel de protagonista. Tornou-se município e testemunhou fatos dignos de um roteiro de filme. Abrigou o ciclo áureo do cultivo do café, acompanhou os passos do surgimento da república brasileira, testemunhou os principais capítulos da Revolução Constitucionalista de 1932 e recebeu de braços abertos gente de todos os tipos e localidades, como italianos, portugueses, japoneses, libaneses e tantos outros povos de todo o Brasil. Mais do que tudo, soube encaixar sua história nos trilhos, sendo um dos pilares da saudosa Companhia Mogiana de Estradas de Ferro.

 

No meio de tanta riqueza histórica, veio a fotografia. Pelas mãos de nomes como Hércules Florence, Maximino Riberi e tantos outros entusiastas da gravura das imagens, Amparo tem como seu álibi a fotografia, talvez a maior responsável por perpetuar e documentar tamanho acervo, além da criação de um legado, eternizado até os dias de hoje. Com o codinome de “Capital Histórica do Circuito das Águas”, a cidade faz jus ao apelido que recebe, pois visitar Amparo é voltar no tempo, é sentir o ar nostálgico de cidade interiorana. Amparo “ampara” todos que passam por aqui!

 

Amparo é terra natal de personalidades de grande importância para o desenvolvimento político e social de nosso país. Entre os destaques temos o renomado fotojornalista Sérgio Jorge; o escritor e roteirista Marçal Aquino; a judoca medalhista mundial Maria Suelen; o ídolo do clube Benfica, em Portugal, o jogador Luisão. Dos falecidos, o urbanista e prefeito de São Paulo, Prestes Maia; o médico psiquiatra Franco da Rocha; o cientista e astrofísico Rômulo Argentière; o ministro do Supremo Tribunal Federal, Laudo Ferreira de Camargo; a cineasta Cleo de Verberena, entre outras pessoas que elevam o nome da cidade.


PONTOS TURÍSTICOS DE AMPARO

 

Catedral Nossa Senhora do Amparo

Por volta de 1850 começava a construção de uma igreja matriz, onde seria colocada a imagem de Nossa Senhora do Amparo, que deu nome ao município. Entregue aos fiéis em 1878, foi na década de 1920 que aconteceu uma grande reforma, alterando sua fachada e torres. Seu interior guarda os quadros da Santa Ceia e o Lava Pés, pintados pelo famoso pintor Benedito Calixto, além de ricas pinturas, vitrais e esculturas em madeira. Em 1997, foi elevada ao título de Catedral Diocesana, abrangendo onze municípios da região.

 

Conjunto de residências na Praça da Catedral

Após interdição da primeira capela às margens do rio Camanducaia, ao final dos anos de 1820, uma nova igreja era edificada numa colina próxima, mais alta e longe das cheias do rio. Nascia assim, ao seu redor, o pátio da Capela e depois Largo da Matriz. Em seu entorno um conjunto formado por cinco casas, extremamente bem conservadas, traz toda a riqueza e detalhes de um período clássico na arquitetura da cidade.

 

Sociedade Italiana Mútua de Assistência

Inaugurado em 1929, ano do centenário de Amparo, o prédio da Sociedade Italiana é um edifício único na cidade, graças ao seu tamanho e sua arquitetura imponente. Localizado no Largo da Catedral, já foi sede do Paço Municipal e é o maior ícone de uma colonização italiana tão presente no município.

 

Residência do Barão De Campinas

O mais antigo sobrado remanescente em Amparo foi construído em 1836 e se tornou residência do comendador Joaquim Pinto de Araújo Cintra, o Barão de Campinas. Nesta casa, em 1878, hospedou-se D. Pedro II, então imperador do Brasil, na sua visita à cidade. Hoje nele abriga a secretaria geral da Diocese de Amparo.

 

Igreja de Nossa Senhora do Rosário

Construído no início dos anos 1830, a Igreja do Rosário é o mais antigo edifício religioso da cidade. Um dos cartões postais da cidade serviu como palco para as eleições da primeira Câmara de vereadores e como Matriz entre 1850 e 1878, enquanto se construía o prédio que abriga hoje a Catedral. No final do século XIX passou por uma grande reforma quando perdeu suas torres e ganhou a fachada atual. Atualmente o Largo do Rosário é palco de atividades culturais.

 

Museu Bernardino de Campos

Antigo palacete do coronel Luiz Leite, o prédio foi construído em 1885, é um dos principais edifícios da cidade com suas diversas janelas, colunas e imponente fachada. É um dos exemplos da tradição clássica na arquitetura de Amparo e guarda uma belíssima coleção de peças de diferentes épocas.

 

Igreja São Benedito

A construção da igreja teve início em 1885 graças a uma promessa feita pelo devoto José Ortiz de Camargo, um carroceiro que percorreu as ruas do bairro buscando doações. Em 1912, é designada a construção do convento franciscana e, 1922 era inaugurado o Colégio São Benedito.

 

Jardim Público

Antigo cemitério da cidade, o atual Parque Alonso Ferreira de Camargo, conhecido popularmente como Jardim Público, foi entregue à população na sua parte inferior em 1889. Sua parte superior, mais recente, foi inaugurada cinco anos mais tarde. Seu coreto histórico e belíssimas árvores fazem do local um importante centro de eventos de Amparo.

 

Grêmio Português de Beneficência

Concebido em 1899 e inaugurado em 1907, o edifício do Grêmio é uma das construções mais imponentes de Amparo. De arquitetura e influência portuguesa, foi uma sociedade de caridade e socorro mútuos, com fins beneficentes. Hoje, abriga um dos hospitais da cidade.

 

Estação da Mogiana

A data 1875 impressa na fachada principal da estação representa o ano da inauguração do Ramal do Amparo, que fazia parte do primeiro trecho da linha da Companhia Mogiana de Estradas de Ferro, que ligava Campinas a Mogi Mirim.

 

Hospital Santa Casa Anna Cintra

Fundada pelo ilustre Barão de Campinas e sua esposa, Anna Cintra, foi inaugurada em 1890. Apesar de sofrer inúmeras reformas, a fachada e algumas dependências do hospital preservam o projeto original, incluindo uma linda escadaria de mármore.

 

Rua XV de Novembro

A Rua XV de Novembro é uma das mais antigas e preservadas da cidade. Além de ser a ligação entre a Catedral e a Igreja do Rosário, seu trajeto é composto por uma série de construções históricas de diferentes épocas e estilos arquitetônicos. Nela nasceu o médico psiquiatra Franco da Rocha e premiado fotojornalista Sérgio Jorge. Nela também viveram a viscondessa de Nova Granada, personalidade do Império; o advogado e republicano Bernardino de Campos; o boticário e fazendeiro Francisco de Assis Santos Prado; o urbanista e prefeito de São Paulo Prestes Maia, dentre outras personalidades.

 

 

Galeria de fotos de Amparo/SP

https://www.amparoemfoco.com.br/cidade

 

 

 

 

 


Copyright