Nova Fotografia 2019 | Crônica de banalidades ordinárias

Até 25.08

Na quinta, dia 11 de julho, o MIS inaugura a terceira mostra do programa Nova Fotografia 2019, que selecionou seis trabalhos inéditos para serem expostos no Museu ao longo do ano: Crônica de banalidades ordinárias, da artista Sylvia Sanchez. Com entrada gratuita, a exposição fica em cartaz até o dia 25 de agosto, no Espaço Nicho. Ainda dentro da programação da mostra, no dia 22 de agosto, a fotógrafa realiza um bate-papo gratuito com o público sobre seu trabalho.

Na série, através de uma performance para a câmera, um corpo ocupa de modo pouco usual os cômodos quase vazios de uma casa – sempre justaposto a objetos triviais sem utilidade aparente e deslocados de seus lugares habituais. Os gestos do corpo – e as relações que estabelecem, dentro do quadro fotográfico, com os espaços e objetos – subvertem as noções de normalidade e de funcionalidade nas ações cotidianas, esgarçando as fronteiras do habitual. Promovem humor e desconforto, ao mesmo tempo em que espreitam os condicionamentos e razões que se ocultam sob a superfície do dia-a-dia.

"A partir disso, a artista inventa situações domésticas, constituídas por elementos bastante familiares, mas atravessadas por gestos que parecem semear uma narrativa fantástica. Ela faz durar diante do olhar – como um fantasma que decide não mais se esconder – a fração de absurdo que reside nos acontecimentos ordinários", diz o professor e fotógrafo Ronaldo Entler, que realizou o acompanhamento curatorial da mostra.

Bate-papo com a fotógrafa

No dia 22 de agosto, quinta, a fotógrafa Sylvia Sanchez realiza um bate-papo com Mônica Maia. A conversa, aberta ao público, acontece às 19h30 no Auditório LABMIS (64 lugares), com entrada gratuita. Para participar, basta retirar senha com uma hora de antecedência na recepção do Museu.

Sobre a artista

Sylvia Sanchez é artista visual, com pesquisas entre a fotografia, a performance para a câmera e o cinema. Seu interesse se debruça sobre os pequenos desvios da chamada normalidade que povoam o quotidiano: o disfuncional, o incontrolável, o ilusório, o mágico, o transcendente e o que eles podem sugerir sobre a natureza humana íntima. Sylvia também desenvolve projetos audiovisuais para música, teatro e artes plásticas, assim como para organizações envolvidas com direitos humanos e questões urbanas. É educadora e orientadora de processos criativos, tendo trabalhado em ONGs e escolas de fotografia.

Sobre o Nova Fotografia

Criado em 2011, o Nova Fotografia é um projeto anual do Museu da Imagem e do Som que busca criar um espaço permanente para exposição de fotografias de artistas promissores que se distinguem pela qualidade e inovação do seu trabalho. A cada ano, seis séries de imagens são escolhidas por meio de convocatória e expostas no Museu. A edição de 2019 conta com o acompanhamento curatorial de Mônica Maia, sócia diretora da DOC Galeria e do pesquisador, professor e crítico de fotografia Ronaldo Entler.

Mais info: clique aqui

Copyright